O que um amor bom é

Amor bom é aquele que funciona na base do encanto. Não basta a gente só amar alguém, o coração precisa sentir sede pelo outro inteiro. E o encanto é a única coisa que sacia e ao mesmo tempo transborda o seguir do amor. Sem ele, secamos. É importante quando encontrarmos alguém que proporciona respeitos, carinhos e gentilezas. Na falta dessa chama de admiração e interesse, o amor perde o sentido. Perde o gosto, a saudade, o quero agora, o vamos ficar juntos.

Mas talvez essa seja a graça do amor. O não saber se vai dar certo. É sobre correr riscos e não ter medo de encará-los porque você sabe que do outro lado existe alguém com disposição para o mesmo. Amor bom não tem freio de mão, não tem daqui a pouco. E tudo isso tem sempre a ver com o encanto que você sente pela pessoa que escolheu embarcar nesse presente a dois. Amor bom não vira posse, não desconfia e nem deixa de estar em constante movimento. Porque ele sabe da serenidade que precisa para respirar. Os amores que não reconhecem a paz de espírito que é poder conversar sobre qualquer assunto – e em qualquer dia ou hora, pouco entendem de um amor bom.

Porque não faz sentido se machuca. Porque ninguém merece disputar espaço e tempo num relacionamento. Quando o amor é bom, ele apenas existe. Ele te encontra sem que você precise pedir – seja num tom de súplica ou no lamento de um por favor. Amor bom simplesmente preenche.

Os contrariados dizem que amor bom é sonho. Que é uma daquelas histórias que a gente acredita ser verdade mas que, no fundo, não passa de uma expectativa impossível de ser cumprida. Talvez esses corações tenham sofrido demais. Talvez esperar por novos encontros e por novas batidas dentro do peito deixo-os apreensivos. Dá até para entender quem não quer reviver um amor frustrado. Estranho seria se alguém quisesse.

Mas, quando falo de amor bom, não estou no aguardo de que ele tropece na minha direção. O meu coração não é ingênuo – tudo bem que a cabeça, de vez em quando, tem das suas panes. Faz parte.

De qualquer forma, amor bom é um entrelace e uma sorte, onde todos os envolvidos devem praticar entregas. É quando todas as partes enxergam e assumem a cumplicidade de querer coexistir na felicidade da outra pessoa. Soma. Isso é amor bom. Amor bom. Isso é soma.

Imagem de capa: Bogdan Sonjachnyj, Shutterstock

COMPARTILHE

RECOMENDAMOS



Guilherme Moreira Jr.
"Cidadão do mundo com raízes no Rio de Janeiro"

COMENTÁRIOS