O estranho sintoma de depressão infantil

A depressão é uma doença independente da situação. Por isso, quando aparece na infância tende a ser alarmante.

CONTI outra

Publicado originalmente em Eres Mama

A depressão é uma doença independente da situação. Por isso, quando aparece na infância tende a ser alarmante. A depressão infantil apesar de se manifestar principalmente através da tristeza e do abatimento, tem outros sintomas mais incomuns. Por exemplo, constatou-se que a agressividade pode ser um sinal de depressão. Além disso, no caso das crianças, um estudo descobriu um raro sintoma.

Os especialistas da Universidade de Duke constataram que um dos problemas frequentes das crianças pode indicar depressão. Estamos falando da relação da criança com a comida, que por si só já é complexa. Segundo os pesquisadores, as crianças que escolhem com cuidado o que comer e só gostam de comer as mesmas comidas, podem estar sofrendo de depressão infantil.

Como dissemos anteriormente, é comum que as crianças sejam mais problemáticas na hora de comer. É por isso que escolhemos com cuidado os alimentos, tentamos fazer com que pareçam mais atrativos e fáceis de serem ingeridos. Apesar disso, nem todas as crianças comem bem e no tempo certo. Sendo assim, não é fácil descobrir que se trata de um sintoma de algo mais grave como a depressão.

Além disso é importante frisar que nem sempre esse tipo de comportamento significa esse tipo de problema. Ou seja, nem todos os casos de crianças com dificuldades para comer significam que é depressão. Dessa forma, os especialistas deixaram claro que a escolha dos gostos leva um tempo a ser formada. Por isso foi necessário um estudo para determinar a conexão entre esses padrões.

Qual é a diferença entre ansiedade e depressão infantil?

A diretora do Duke Center of Eating Desorders, Nancy Zucker, afirma que as crianças são mais sensíveis que os adultos. Além disso, algumas crianças chegam a ser ainda mais sensíveis. Isso pode fazer com que o seu processo de adaptação provoque mais estresse diante de situações mais simples.

O comportamento genioso da criança na hora de comer pode ser considerado normal até certo ponto. No entanto, esse estudo demonstrou que esse comportamento está relacionado à ansiedade e à depressão severas.

Sendo assim, o momento da comida gera estresse na criança devido à sua condição, que é prejudicial para ela e para a sua família. Isso faz com que se torne o momento mais difícil do dia e, por isso, a criança pode apresentar sequelas no futuro. Em outras palavras, a dificuldade de comer pode gerar transtornos de depressão e ansiedade na idade adulta.

Até o momento os pesquisadores não identificaram um padrão que determine essa conduta. Dessa forma, não devemos nos alarmar. Nem todos as crianças com complexos na hora de selecionar sua comida sofrem de ansiedade, e/ou depressão. Pelo que parece, há maior incidência nos casos em que a hora de comer se torna um momento insuportável do dia para a criança.

Segundo os cientistas, isso está muito relacionado à atitude que os pais tomam diante dessas situações. Por exemplo, quando tentamos obrigar nossos filhos a comer ou somos muito rígidos com relação ao que eles comem. Muitas vezes, esses episódios são caracterizados por gritos, ameaças, castigos e discussões. Dessa forma, a situação se torna mais estressante para a criança, incidindo no desenvolvimento da depressão infantil.

Possíveis efeitos da depressão infantil

A criança que sofre de depressão pode ser afetada de diversas maneiras. Nesse caso, não se trata apenas de riscos a nível psicológico, pois a sua alimentação também se vê afetada. Uma vez que não comem de tudo ou é difícil para eles comerem quantidades adequadas, eles ficam expostos a desenvolverem doenças.

No âmbito social também ocorrem alguns possíveis efeitos, porque a criança não se comporta na mesa. Da mesma forma, é difícil uma pessoa que não sejam os pais, tenha condições de cuidar de uma criança que não come de tudo. As pessoas que selecionam a comida nem sempre são bem compreendidas, dessa forma, no futuro elas poderão ter problemas de relacionamento com outras pessoas.

É comum que essas crianças desenvolvam algum temor de consumir certos alimentos. Ele é produzido devido ao aumento de proteção contra o envenenamento, um processo biológico natural nas pessoas. Ou seja, produz-se uma desordem no sistema natural do organismo. Portanto, essas crianças apresentam um transtorno que faz com que elas se preocupem excessivamente com os alimentos que consideram arriscados.

Via Revista Pazes

Precisa de ajuda? Conheça a nossa orientação psicológica.


COMPARTILHE

RECOMENDAMOS



COMENTÁRIOS




CONTI outra
As publicações do CONTI outra são desenvolvidas e selecionadas tendo em vista o conteúdo, a delicadeza e a simplicidade na transmissão das informações. Objetivamos a promoção de verdadeiras reflexões e o despertar de sentimentos.