Sarah Baluch é uma jovem de 22 anos que estava prestes a se casar. Seu namorado, Mohammad Sharifi, de 24 anos, havia a pedido em casamento e as expectativas eram muitas. Os dois são do estado do Tenesse e estudavam na mesma Universidade.

No dia 19 de fevereiro, apenas duas semanas antes da tão esperada cerimônia, Sharifi foi vítima de um golpe. Ele havia marcado de se encontrar com um homem, no estacionamento de um prédio em Hixson, para fazer um negócio onde venderia um console Xbox One. Naquele local, o homem atirou no rapaz, que não resistiu aos ferimentos.

A noiva foi a primeira pessoa a chegar ao hospital e quando perguntou sobre o jovem,  disseram que ele não estava no sistema. Minutos depois, uma enfermeira se aproximou para lhe contar a infeliz notícia.

“Ela pegou minha mão e disse ‘Sinto muito, eles atiraram nele. Ele não sobreviveu.’ Eu senti como se o mundo estivesse desmoronando ao meu redor. Eu senti como se estivesse caindo e desmaiando. Quando acordei pensei que era tudo um sonho, nos casaríamos em duas semanas. Eu o tinha visto ontem à noite”, relembrou Sarah ao Daily Mail.

“Não é justo. Eu disse a ele ‘desculpa por não poder te proteger’. Ele me protegeu todos os dias e eu falhei”, continuou ela sobre o momento em que reconheceu o corpo do namorado.

No dia marcado para o casamento, Baluch colocou seu vestido de noiva e foi ao cemitério para visitar Sharifi. O Times Free Press capturou fotos do momento comovente.

Doug Strickland/Chattanooga Times Free Press

Durante o momento, muitos integrantes da família falaram sobre o amor entre os dois jovens: “era tão forte que não poderia existir nesta Terra, só a morte os separaria” e “o amor era de outro mundo, não poderia existir aqui. Era muito perfeito e parecia tão natural.”

Doug Strickland/Chattanooga Times Free Press
Doug Strickland/Chattanooga Times Free Press

O pai do rapaz, Mohssen Sharifi, desabafou sobre o quão inesquecível seu filho é. “Ele estava sempre tentando fazer todo mundo feliz, me perguntando se eu estava bem. Nem sempre você encontra gente assim”.

Com informações de UPSOCL

Foto de capa: Doug Strickland/Chattanooga – Times Free Press

RECOMENDAMOS




LIVRO NOVO: FABÍOLA SIMÕES







As publicações do CONTI outra são desenvolvidas e selecionadas tendo em vista o conteúdo, a delicadeza e a simplicidade na transmissão das informações. Objetivamos a promoção de verdadeiras reflexões e o despertar de sentimentos.