No último segundo, trabalhador ferroviário salva menino que tinha caído nos trilhos do trem

Um trabalhador de uma estação ferroviária na Índia arriscou a própria vida para salvar um menino que caiu nos trilhos - puxando a criança e a si mesmo para a segurança segundos antes de o trem chegar à estação. ( VEJA O VÍDEO!)

CONTI outra

Um trabalhador de uma estação ferroviária na Índia arriscou a própria vida para salvar um menino que caiu nos trilhos – puxando a criança e a si mesmo para a segurança segundos antes de o trem chegar à estação. (Veja o vídeo ao final da matéria)

O Ministério das Ferrovias da Índia divulgou uma filmagem mostrando Mayur Shelke entrando em ação ao ver a queda do menino de 6 anos na estação Vangani, da Central Railway, fora de Mumbai. O caso aconteceu no último dia 17 de abril.

Funcionários da ferrovia disseram em um comunicado que Shelke ignorou o trem vindo em sua direção e arriscou a própria vida para colocar o menino em segurança.

“Ele arriscou a vida para salvar a vida da criança”, tuitou o Ministério das Ferrovias . “Saudamos sua coragem exemplar e extrema devoção ao dever.”

Mayur Shelke (extrema esquerda), o homem que salvou uma criança de ser atropelada por um trem na estação de Vangani, perto de Mumbai, Índia.

O vídeo de tirar o fôlego mostra Shelke correndo em direção ao jovem, que escorregou da borda da plataforma enquanto esperava com sua mãe e pousou diretamente em um dos trilhos.

O menino luta para voltar à plataforma enquanto Shelke corre em direção a ele e consegue colocar a si mesmo e a criança de 6 anos em segurança no momento em que o trem entra na estação, como mostra o vídeo.

Funcionários da divisão ferroviária de Mumbai comemoraram o raciocínio rápido de Shelke durante uma cerimônia na segunda-feira, durante a qual ele foi considerado um “herói da vida real”.

A Central Railway recompensou Shelke por seu ato de “bravura, coragem e presença de espírito” com 50.000 rúpias – cerca de R$3.641,00.

Como se não bastasse o ato de heroísmo, Shelke ainda decidiu doar metade do dinheiro que ganhou para o menino que salvou, como informou o Indian Express na quinta-feira.

“Darei metade do valor, dado a mim como [um] sinal de agradecimento, pelo bem-estar e pela educação daquela criança”, disse Shelke à agência de notícias ANI, segundo o jornal.

“Fiquei sabendo que a família dele não era financeiramente estável, então decidi fazer isso.”

***
Redação Conti Outra, com informações de The New York Post.
Fotos: Reprodução/Ministério das Ferrovias, Twitter.

Precisa de ajuda? Conheça a nossa orientação psicológica.


COMPARTILHE

RECOMENDAMOS




LIVRO NOVO: FABÍOLA SIMÕES




COMENTÁRIOS




CONTI outra
As publicações do CONTI outra são desenvolvidas e selecionadas tendo em vista o conteúdo, a delicadeza e a simplicidade na transmissão das informações. Objetivamos a promoção de verdadeiras reflexões e o despertar de sentimentos.