O “New York Post” causou furor ao noticiar que o casamento de Tom Brady e Gisele Bündchen estaria passando por uma crise após o jogador anunciar que desistiu da aposentadoria dos gramados. Segundo o jornal nova-iorquino, a modelo teria inclusive saido de casa com os filhos.

Mas um detalhe específico da publicação chamou a atenção dos fãs de Gisele. O veículo descreveu a supermodelo como “um pouco cabeça quente, ela tem aquele calor brasileiro”. A frase, além de ser vista como machista, é xenofóbica. O assunto, como é de se esperar, repercutiu nas redes sociais.

“O marido dela quebra o acordo deles de se aposentar para ficar com a família, mas é o fato da Gisele ter o ‘calor brasileiro’ que é o problema. ‘Você conhece os gringos, são todos frios e incapazes’, dizem as vozes na minha cabeça”, ironizou uma usuária do Twitter.

“E eles vão dizer de novo que o preconceito (contra brasileiros) não existe”, criticou outro internauta.

“Que comentário nojento”, opinou um seguidor. “É sério, PageSix? (página de entretenimento do New York Post)”, criticou outro fã da modelo brasileira.

Gisele Bündchen e Tom Brady são casados desde 2009 e têm dois filhos: Benjamin, de 14 anos, e Vivian, de 9. O jogador de futebol americano é ainda pais de Jack, de 15, fruto do primeiro relacionamento com a atriz Bridget Moynahan.

De acordo com o “New York Post”, Gisele já está de volta à mesma cidade em que está o marido, mas eles ainda não se reconciliaram. A briga é descrita como “muito séria” desta vez, mas Tom mantém a expectativa de se reconciliar com a esposa.

***
Redação Conti Outra, com informações do Extra.
Fotos: Reprodução/Redes Sociais.

RECOMENDAMOS




LIVRO NOVO: FABÍOLA SIMÕES







As publicações do CONTI outra são desenvolvidas e selecionadas tendo em vista o conteúdo, a delicadeza e a simplicidade na transmissão das informações. Objetivamos a promoção de verdadeiras reflexões e o despertar de sentimentos.