Nenhum rinoceronte foi caçado no Quênia no ano passado. Uma vitória a ser celebrada!

O ano de 2020 foi notável para a proteção dos rinocerontes no Quênia. Nenhum animal da espécie perdeu o chifre ou foi abatido no ano passado - um feito não alcançado desde 1999.

CONTI outra

2020 foi um ano notável para a proteção dos rinocerontes no Quênia. Nenhum animal da espécie perdeu o chifre ou foi abatido no ano passado – um feito não alcançado desde 1999.

Restrições de viagens resultantes da pandemia COVID-19 foi apenas um dos fatores que contribuíram. Outras intervenções incluem o combate à pobreza em áreas rurais próximas e o aumento dos esforços de policiamento para apreender chifres de rinoceronte traficados nos últimos anos.

Em um comunicado, o Diretor do Serviço de Vida Selvagem do Quênia (KWS), general aposentado John Waweru, disse: “Pela primeira vez em 21 anos, o KWS relatou que não houve nenhuma caça furtiva de rinocerontes durante o ano. A última vez que esse feito foi alcançado foi em 1999.”

Os rinocerontes não são os únicos animais que se beneficiam de um policiamento mais rigoroso e de medidas de bloqueio. Os elefantes com suas presas de marfim experimentaram um alívio maravilhoso em 2020.

A caça furtiva das duas espécies atingiu um pico em 2012 e 2013, mas desde então as mortes de elefantes despencaram 97% para um recorde de 11 em todo o país em 2020 – o mais baixo da história do KWS.

A África do Sul, que contém 80% de todos os rinocerontes africanos na Terra, também relatou algumas boas notícias esta semana para as espécies magníficas.

O Ministério do Meio Ambiente relatou uma queda de 33% no número de rinocerontes caçados no mundialmente famoso Parque Nacional Kruger no ano passado.

2020 foi o 6º ano consecutivo em que ocorreram incidentes de caça furtiva de rinoceronte – e desde 2017, eles caíram 60%.

***
Redação Conti Outra, com informações de Good News Network.
Foto destacada: Vaughn Wright

Precisa de ajuda? Conheça a nossa orientação psicológica.


COMPARTILHE

RECOMENDAMOS




LIVRO NOVO: FABÍOLA SIMÕES




COMENTÁRIOS




CONTI outra
As publicações do CONTI outra são desenvolvidas e selecionadas tendo em vista o conteúdo, a delicadeza e a simplicidade na transmissão das informações. Objetivamos a promoção de verdadeiras reflexões e o despertar de sentimentos.