Não procure um namorado(a). Seja o amor da sua vida!

Não procure um namorado(a). Não se apegue a essa ideia errônea que o amor é resolução dos seus problemas, porque não é assim que as coisas funcionam.

O amor é construção. Não adianta querer encontrar alguém que tenha os mesmos gostos que você, se não houver espontaneidade, e as mesmas vontades em ambas as partes.

Talvez você se apaixone por alguém que seja totalmente diferente de você, e encontre nele, a oportunidade de conhecer coisas novas. Mas esqueça essa ideia absurda de que um novo amor resolverá coisas que só você pode resolver.

O amor nasce, brota, floresce, mas não é garantia de nada. O único fiador que temos é o tempo, que pode mudar com novos ventos. Estamos em constante evolução. Então não aposte todas as suas fichas em alguém que não seja você mesmo.

Seja o amor da sua vida, mas por favor, não procure um amor. Deixe que ele te encontre.

Não permita que alguém entre em sua vida para suprir suas carências físicas. O amor é mais do que contatos íntimos. A intimidade não está ligada somente ao sexo. A intimidade está ligada à convivência.

Não encontre em alguém a oportunidade de curar feridas passadas. A cicatrização deve acontecer antes de abrir-se para um novo amor. Para quando ele chegar, encontrar alguém disposto a se entregar.

Enquanto isso, aprenda a se divertir sozinho(a).

Se convide para jantar, ir ao cinema, ir ao parque. Tome um vinho em um sábado à noite. Faça coisas que te arranquem um sorriso genuíno, mas aprenda que o amor não garante a felicidade que você pode só pode encontrar dentro de si.

Imagem de capa: stockfour/shutterstock

COMPARTILHE

RECOMENDAMOS



Larissa Dias
Estudante de jornalismo, radialista por amor, escritora nas horas vagas. Adora dar boas risadas, costuma passar os domingos de pijama assistindo filmes e séries. Apesar de não curtir baladas, é incapaz de recusar uma rodinha de violão, e para pra cantar junto. Mesmo desafinada, garante que é simplicidade em pessoa.

COMENTÁRIOS