A pobreza inimiga da educação, pois desestimula as pessoas e às vezes leva a outros problemas de saúde. Influencia o processo de aprendizagem, que depende muito da energia que temos.

Cansado de lidar com isso, um professor sul-africano decidiu desembolsar seu dinheiro para alimentar seus alunos a fim de garantir um futuro melhor para eles.

Este homem chamado Thoro Samuel Shili compartilha no Facebook como é sua jornada diária com seus alunos. É assim que com as caixas de cereal e leite ele resolve dar-lhes um lanche antes das aulas, assim, seus alunos ficarão muito mais atenciosos e felizes.

É algo pequeno, mas que sem dúvida gera uma mudança para as crianças. “Não posso permitir que meus alunos aprendam de estômago vazio”, é a frase que ele dizia em sua comovente publicação.

Facebook / Thoro Samuel Shili

O professor também já se dedicou a limpar espiritualmente suas salas de aula com uma oração, com o intuito de criar um espaço totalmente positivo e perfeito para o processo de aprendizagem.

As publicações de Thoro tem feito sucesso e também, sido alvo de gratidão, eles sabem que a educação não é uma das carreiras mais bem pagas do mundo, então ver alguém compartilhando do seu bolso é simplesmente admirável.

Facebook / Thoro Samuel Shili

Este herói, mais do que um educador de matemática, línguas ou qualquer outra disciplina, está se tornando uma fonte de inspiração e uma figura que irá melhorar muitas vidas. Vamos torcer para que os pratos de cereais continuem chegando em suas salas de aula e deem força a todos os seus alunos para progredir.

Certamente se tornará uma fonte de inspiração e mostrará a realidade de muitas escolas, talvez com o compartilhamento dessa história, algumas figuras políticas decidam movimentar-se para que a fome não seja mais uma realidade.

Facebook / Thoro Samuel Shili

Com informações de UPSOCL

RECOMENDAMOS




LIVRO NOVO: FABÍOLA SIMÕES







As publicações do CONTI outra são desenvolvidas e selecionadas tendo em vista o conteúdo, a delicadeza e a simplicidade na transmissão das informações. Objetivamos a promoção de verdadeiras reflexões e o despertar de sentimentos.