Não estou fazendo joguinho. É que realmente cansei e perdi o tesão

Quando me ensinaram sobre o amor ninguém comentou nada sobre existir semelhança entre amar e jogar.

Quando me ensinaram sobre o amor ninguém comentou nada sobre existir semelhança entre amar e jogar. Ninguém comentou sobre amor e poker da mesma forma, mas percebo hoje que muita gente ama assim. Muita gente ama jogando com a emoção dos outros.

Então, quem é sincero acaba levando certa desvantagem emocional, costuma cair e ralar os joelhos sentimentais, até notar que está em um jogo.

Não existe nada mais broxante que perceber que estamos amando enquanto o outro, no caminho oposto, está jogando com a nossa sinceridade e fazendo pirraça do nosso sentimento. Falando por mim, assim que essa percepção me vem, eu perco o interesse mesmo.

É que gente do bem insiste, tenta, vira, volta, dá chance, liga, mas quando percebe que o outro está tripudiando, vai embora mesmo, vai embora pra nunca mais. Gente boa é gente boa, não tem jeito, mas gente boa não é gente besta, tola ou tapada. Gente boa entende melhor que ninguém de amor porque ama desmedido e sincero. Ama diariamente e do mesmo jeitinho. Ama a vida, a casa, a rua, a amiga, o amigo e aquele que faz o coração bater mais forte.

E se o bendito que acelera o nosso coração entender de amor, vai ser bonito de ver, ouvir e sentir. Vai ser pra vida inteira, mesmo que esse fulano more longe, mesmo que chova torrencialmente, mesmo que as áreas de interesse não se cruzem, mesmo que o mapa astral for retrógrado, mesmo que o mundo acabe.

Mas se o bendito escolhido for um jogador, daí é hora de contar pro coração que ele merece muito mais do que está sendo ofertado, que ele merece ser feliz se lambuzando com uma farta ceia amorosa. Que migalhas de amor não alimentam. Que o amor mora na confiança e sinceridade.

Aquele que ama de verdade sabe que quem joga no amor já perdeu. Gente que ama de verdade não aceita esse jogo não. Não aceita cair nessa armadilha tola de levar horas pra responder uma mensagem. De deixar o telefone tocar sem atender. De reagir friamente a uma declaração de amor. Gente que ama de verdade cai fora quando o assunto é fingir amor. Gente que ama de verdade adora se atirar no que é recíproco e não faz joguinhos quando afirma que acabou.

***

Acompanhe a autora no Facebook pela sua comunidade Vanelli Doratioto – Alcova Moderna.

Atribuição da imagem: pixabay.com – CC0 Public Domain

Precisa de ajuda? Conheça a nossa orientação psicológica.


COMPARTILHE

RECOMENDAMOS



COMENTÁRIOS




Vanelli Doratioto
Vanelli Doratioto é uma escritora paulista, amante de museus, livros e pinturas que se deixa encantar facilmente pelo que há de mais genuíno nas pessoas. Ela acredita que palavras são mágicas, que através delas pode trazer pessoas, conceitos e lugares para bem pertinho do coração.