“Não está melhorando”, fala Luísa Mel sobre o marido com coronavírus

_Aqui fica meu apelo para que as pessoas acordem e que, pelo menos, essa maldição dessa doença sirva para uma coisa: que entendam a importância do que realmente vale. A economia está aqui para nos servir e não as nossas vidas servirem à economia —afirmou Luísa Mel

CONTI outra

Luísa Mel é uma pessoa pública nacionalmente reconhecida pelo seu ativisto na causa animal.

Atualmente Luísa vem passando por uma situação muito difícil uma vez que tanto ela quando seu marido, o empresário Gilberto Zaborowsky, foram diagnosticados com o COVID-19.

Em rede social ela declarou:

— Estou um pouco melhor. Não estou sentindo mais falta de ar. Odeio sentir falta de ar, nunca tinha tido isso na minha vida. Eu ainda estou sentindo um pouco de dor de barriga. Não saio do banheiro. Mas de resto, estou sentindo que estou melhorando — contou ela nos stories da rede social.

Entretanto, ao falar do marido, Luísa desabafou:

— Meu marido ainda está complicado. Ele segue internado, não está melhorando. Estou muito abalada emocionalmente e não consegui parar de chorar ontem. Hoje estou um pouco mais calma, tudo vai dar certo. A gente está torcendo para que amanhã ele comece a melhorar. Se vocês puderem rezar para o meu marido — pediu.

Em uma entrevista ao colunista Leo Dias, do portal UOl, publicada nesta sexta-feira (27), Luísa relatou maiores detalhes da situação.

— Meu marido foi internado no domingo e não posso nem visitar ele, que está totalmente sozinho, não pode nem ter companhia. Não posso nem dar um abraço nele nesse momento tão difícil. Cada dia é uma luta porque a infecção só está aumentando, mesmo internado e medicado. Você ter o marido internado com uma doença que está matando milhares de pessoas todos os dias é assustador — desabafou.


Na mesma entrevista, reforçou a importância da quarentena para combater a disseminação da doença e não sobrecarregar o sistema de saúde.

— Aqui fica meu apelo para que as pessoas acordem e que, pelo menos, essa maldição dessa doença sirva para uma coisa: que entendam a importância do que realmente vale. A economia está aqui para nos servir e não as nossas vidas servirem à economia —afirmou.

***

Imagem de capa; reprodução Instagram

Com informações de Donna Gente

Precisa de ajuda? Conheça a nossa orientação psicológica.


COMPARTILHE

RECOMENDAMOS




COMENTÁRIOS




CONTI outra
As publicações do CONTI outra são desenvolvidas e selecionadas tendo em vista o conteúdo, a delicadeza e a simplicidade na transmissão das informações. Objetivamos a promoção de verdadeiras reflexões e o despertar de sentimentos.