Não é a sorte que abre portas. É a gratidão!

Gratidão é um substantivo feminino que tem seu significado definido mais por ações do que por palavras. Shakespeare dizia que “a gratidão é o único tesouro dos humildes” e, convenhamos, o escritor estava certo.

Ser grato é diferente de ser agradecido. Pessoas gratas reconhecem a beleza e a importância dos detalhes. São doces, guerreiras, simples e fazem de cada conquista um motivo especial de comemoração. Já as pessoas agradecidas apenas reconhecem um bem recebido e não veem nos detalhes a beleza da vida.

Diferente do que as pessoas pensam, a gratidão é um exercício diário que deve ser realizado com muita disciplina. Não é fácil ser grato na dor, no término de um relacionamento, nem na perda de quem se ama, mas, acredite, é possível. O filósofo André Comte-Sponville dizia que “a gratidão é a mais agradável das virtudes; não é, no entanto, a mais fácil” .

Por não ter uma prática fácil, muitas vezes, muitos preferem deixar de lado a gratidão e fazer da própria vida uma rotina de pequenas reclamações. A chuva que caiu na hora errada, a balança que insiste no peso exagerado e o relacionamento que “nunca” dá certo são alguns dos motivos que viciem pessoas inteligentes em ingratidão eterna.

O viciado em infelicidade coloca-se como vítima de todas as situações. Não enxerga beleza na rotina, alegria na saúde, nem felicidade no relacionamento. Além de se julgar autossuficiente e capaz de decidir o destino de todos. Em outras palavras: pessoas ingratas são chatas demais!

Exercitar a gratidão não é clichê. Ser grato é ser capaz de ver além das aparências, de ter fé quando tudo diz não e ser feliz com o que a vida nos dá. Ser grato, meu caro, é a forma mais pura de oração.

Pouco importa se você vive na igreja, mas reclama de tudo. Se tem o salário dos sonhos, mas não sabe administrá-lo. Se tem uma saúde de ferro, mas reclamar de ir à padaria a pé. A gratidão é mais sobre as atitudes que você toma do que sobre as orações que faz.

A gratidão é a mole que impulsiona a vida. É através dela que os milagres acontecem, que o amor prevalece e que os sonhos se realizam. Portanto, é preciso aprender a agradecer mais do que pedir. É preciso agradecer pela vida, pela família, pela prosperidade, pelas amizades perdidas, pelos foras recebidos e, até, pelas traições. Afinal, a gente precisa desses tapas na cara para dar valor ao que realmente importa.

Imagem de capa: Purino/shutterstock

COMPARTILHE

RECOMENDAMOS



Pamela Camocardi
A literatura vista por vários ângulos e apresentada de forma bem diferente.

COMENTÁRIOS