Margaret McCollum perdeu seu marido, Oswald Laurence, no ano de 2007. Ele faleceu devido a problemas cardiovasculares. Apesar da tristeza que a inglesa experimentou após a partida do amado, ela pôde ter o consolo de continuar ouvindo a voz dele todos os dias.

Oswald gravou um anúncio para o metrô de Londres (Inglaterra) em 1950, que diz, “cuide do espaço”. E isso é mais do que suficiente para Margaret sentir o marido por perto toda vez que usa esse meio de transporte.

A voz de Oswald é ouvida especificamente na estação Embankment do metrô de Londres, um lugar que se tornou o mais especial para Margaret.

“Ele nunca esteve muito longe da minha mente e do meu coração. E saber que eu poderia continuar ouvindo sua voz era simplesmente maravilhoso. Foi um grande consolo. Eu ia e me sentava na plataforma”, disse a mulher ao Daily Mail.

Oswald trabalhava como ator, profissão que lhe permitiu interpretar diferentes papéis em comédias e alguns episódios da série de televisão The Saint, com Roger Moore.

“Às vezes eu perdia alguns trens só para ouvir. Embora ele tenha feito um sotaque na gravação, era sua voz natural: clara, precisa e autoritária. Seu anúncio não dizia ‘por favor’, era perfeitamente minimalista. Então foi o que fiz, até novembro de 2012, até que um dia ouvi uma voz diferente ”, disse Margaret à mídia.

No final daquele ano, a linha do metrô mudou a voz do falecido marido para uma digitalizada, o que incomodou a mulher.

Margaret conversou com os gerentes da empresa e eles aceitaram seu pedido. A voz de Oswald voltou para a linha do metrô em 2013 e uma cópia da gravação também foi enviada a ela em formato de CD para que ela pudesse ouvir em casa também. “Sempre soube que, mesmo quando ele se fosse, eu poderia ouvi-lo quando quisesse”, disse a mulher ao Daily Mail .

Foi justamente a voz de Oswald que a conquistou em 1992, quando eles se conheceram em uma viagem. Segundo Margaret, ele era o guia turístico com a “voz mais linda” que ela já ouvira. Eles se casaram em 2003 e ficaram juntos até a partida dele, em 2007. Mas a estação de trem é o que os mantém mais próximos do que nunca.

***
Redação Conti Outra, com informações de UPSOCL.
Fotos: Reprodução.

RECOMENDAMOS




LIVRO NOVO: FABÍOLA SIMÕES







As publicações do CONTI outra são desenvolvidas e selecionadas tendo em vista o conteúdo, a delicadeza e a simplicidade na transmissão das informações. Objetivamos a promoção de verdadeiras reflexões e o despertar de sentimentos.