Mulher tem casa invadida por bode que seria sacrificado e “adota” o animal

Silvana, que é mãe de seis filhos, estudante de educação física e enfrentou um câncer no ovário durante quatro anos - agora em fase de remissão - pegou o dinheiro que estava guardando para comprar a peruca que usaria em sua formatura e comprou o animal.

REDAÇÃO CONTI outra

A moradora de Perequê-Mirim, em Ubatuba (SP), Silvana Cordeiro, fez uma surpreendente e inusitada nova amizade. Tudo começou no dia 02 de abril, quando um bode de sete meses invadiu o banheiro de sua casa.

O bode tinha fugido de uma propriedade do mesmo bairro em que Silvana reside. Na fuga, ele entrou na rua sem saída onde fica a casa de Silvana, que aguardava na calçada o filho chegar da faculdade. Quando o jovem chegou, o bode aproveitou para invadir a casa.

Ao G1, Silvana contou que ficou sem reação ao dar de cara com o animal escondido no seu banheiro. “Nunca tinha tido contato com um bode, não fazia ideia do que fazer. Como já era meia-noite, coloquei umas maçãs e folhas e deixei ele passar a noite ali”, contou.

Através de um post nas redes sociais, Silvana conseguiu localizar o dono do animal. O homem então foi até a casa dela e informou que iria engordar e sacrificar o bode para vender a sua carne. E, no dia seguinte, ele tentou levar o animal embora, mas, para a surpresa de todos, o bode se arrastava e não queria ir de jeito nenhum. Em um descuido, o bode retornou para a residência de Silvana. “Ele não queria morrer e eu não podia deixar. Então, decidi comprar”, contou ela ao ao Tribuna de Jundiaí.

Silvana, que é mãe de seis filhos, estudante de educação física e enfrentou um câncer no ovário durante quatro anos – agora em fase de remissão – pegou o dinheiro que estava guardando para comprar a peruca que usaria em sua formatura e comprou o animal.

“Ele disse que queria 250 reais, mas eu só tinha 180 reais. Sugeri parcelar, ele aceitou. Logo termino de pagar o bodinho”, afirma Silvana.

E foi assim que Silvana fez um novo amigo da maneira mais inusitada possível. O bode fugitivo hoje se chama Meia-Noite, por conta do horário em que apareceu na casa de Silvana, e vive rodeado de mimos e carinho.

***

Com informações de G1 e Tribuna de Jundiaí

Imagem de capa:  Arquivo pessoal de Silvana

Precisa de ajuda? Conheça a nossa orientação psicológica.


COMPARTILHE

RECOMENDAMOS



COMENTÁRIOS




REDAÇÃO CONTI outra
As publicações do CONTI outra são desenvolvidas e selecionadas tendo em vista o conteúdo, a delicadeza e a simplicidade na transmissão das informações. Objetivamos a promoção de verdadeiras reflexões e o despertar de sentimentos.