Faleceu neste domingo (11) a paciente de 45 anos que retirou um tumor de 46 kg do abdômen. Ela foi a óbito onze dias depois de ter sido submetida a uma cirurgia de emergência no Hospital São José do Avaí, na cidade de Itaperuna, no Rio de Janeiro.

Glaucio Boechat, cirurgião que integra a equipe que realizou o procedimento, lamentou o óbito da paciente.

“A paciente estava evoluindo de maneira muito satisfatória ao procedimento, entretanto, em virtude de uma parada cardiorrespiratória na tarde deste domingo, veio a falecer”, disse o médico nas redes sociais.

A paciente chegou à emergência no último dia 31 após ter dificuldade para respirar. De acordo com o médico, nem ela nem a família desconfiaram que o ganho de peso, nos últimos cinco anos, poderia ser um tumor no abdômen.

O médico contou ao R7 que, após exames, a paciente foi levada à UTI (Unidade de Tratamento Intensivo) e que a cirurgia foi necessária devido à gravidade do caso.

Na cirurgia, além da massa enorme, haviam sido retirados o útero e os dois ovários da paciente. Segundo Boechat, ainda, a mulher de 45 anos precisou de transfusões de sangue por conta do quadro de anemia causado pelo tumor que comprimia os órgãos dela.

Até então, a suspeita era que o tumor teria começado no útero. No entanto, somente a biópsia deve indicar o local exato em que o problema teve início, e se é benigno ou maligno. O resultado deve sair nos próximos dias.

***
Redação Conti Outra, com informações de R7.
Capa: MONTAGEM R7/ REPRODUÇÃO INSTAGRAM @DRGLAUCIOBOECHAT.

RECOMENDAMOS




LIVRO NOVO: FABÍOLA SIMÕES







As publicações do CONTI outra são desenvolvidas e selecionadas tendo em vista o conteúdo, a delicadeza e a simplicidade na transmissão das informações. Objetivamos a promoção de verdadeiras reflexões e o despertar de sentimentos.