Em entrevista ao UOL, uma mulher de 25 anos conta detalhes da conversa que teve com o menino de 11 anos que foi resgatado e resgatado no sábado passado de um barril, onde era mantido amarrado havia pelo menos um mês. “Ela queria um pastel”, ela conta.

Segundo a jovem, o menino é uma criança muita educada e amorosa. “[…] Pedia ‘por favor’, agradecia, e se mostrava aliviado por estar em um hospital. Chegou um momento que ele disse que não queria sair do hospital por nada, conversava com a gente. Um menino bem ativo”, disse ela.

Menino vítima de maus-tratos fez ‘amigo’ durante internação em hospital.

Ela conta ainda que o menino fez um pedido até incomum, que gerou muitas gargalhadas — e muita emoção: “ele queria um pastel de frango com requeijão.”

Mulher que conversou com menino encontrado em barril relata: “Ele queria um pastel”

“A equipe médica responsável autorizou que ele comesse o pastel, e fomos comprar. Quando oferecemos para ele, os olhos do menino brilharam de uma forma inacreditável. Mas, inacreditável mesmo foi o que aconteceu na sequência: assim que deu a primeira mordida, ele ofereceu o pastel para quem estava perto dele. Muitos se emocionaram”, lembrou ela, também se emocionando.

A recuperação rápida do garoto surpreendeu a equipe médica. Ele teve alta apenas quatro dias depois de ser internado. Primeiro, o menino passou pelo Hospital Ouro Verde, e depois foi transferido para o Hospital Mário Gatti, ambos em Campinas.

O garoto hoje se encontra em um abrigo e segue sob acompanhamento nutricional, recebendo apoio de psicólogos e médicos. O menino ainda não recebeu as doações que ganhou de centenas de pessoas de todo o país, entregues ontem pela Polícia Militar em um Centro de Assistência Social da cidade do interior paulista.

***
Redação Conti Outra, com informações de
Foto destacada: Renato Siqueira Santos / Arquivo Pessoal.

RECOMENDAMOS




LIVRO NOVO: FABÍOLA SIMÕES







As publicações do CONTI outra são desenvolvidas e selecionadas tendo em vista o conteúdo, a delicadeza e a simplicidade na transmissão das informações. Objetivamos a promoção de verdadeiras reflexões e o despertar de sentimentos.