Na tarde da última segunda-feira (20), a empreendedora Aline Ketline Mendes estava passando por um quiosque em uma praia de Santos, no litoral de São Paulo, quando encontrou um envelope com dinheiro, uma conta de água e um bilhete. Na mensagem, a pessoa dizia que o troco que sobrasse do pagamento da conta seria usado para comprar ovos. Diante da situação, Aline efetuou o pagamento da conta, e divulgou o caso na nas redes sociais, com o intuito de localizar o autor do bilhete. Em menos de 24 horas a pessoa foi encontrada, e ficou muito feliz com a atitude da empreendedora, afirmando que o ovo é a única proteína que a família está comendo devido à crise financeira.

Aline, que confecciona e comercializa laços infantis para cabelo, encontrou o envelope em um banco de um quiosque da Praia do Gonzaga, quando se sentou para conferir quantas tiaras já havia vendido naquele dia. O envelope continha R$ 90, uma conta de luz e um bilhete, escrito: “Filha o troco compra tudo em ovo para amanhã”.

“Foi uma surpresa quando vi uma conta de água com o dinheiro lá, mas o que me deixou mais emocionada foi o bilhete pedindo para a filha comprar ovos com o troco. Imediatamente fui à lotérica pagar a conta”, ralatou a empreendedora.

Aline Ketline Mendes vendia laços infantis quando encontrou o envelope em um quiosque na praia de Santos — Foto: Arquivo pessoal

Depois de efetuar o pagamento da conta de água no valor de R$ 77,50, Aline fez um post nas redes sociais explicando o caso e mostrando uma foto do bilhete e do troco. Logo, muitos seguidores da empreendedora compartilharam a publicação com o objetivo de ajudá-la a localizar a dona do dinheiro. Já na manhã de terça-feira (21), a dona do envelope foi localizada.

“Conseguimos encontrar a pessoa e realizar o PIX no valor de R$ 48, pois além do dinheiro dela, mais três seguidoras também transferiram dinheiro para comprar mais ovos. Ela ficou muito feliz e contou que, com essa crise, o ovo é a única proteína que eles comem”, disse Aline.

A dona do envelope, que mora com a filha e sobrevive com um salário mínimo, R$ 1.212, preferiu não se identificar, mas disse ter ficado muito feliz com a atitude dela. “Ela ia ficar com a conta vencida até virar o mês. O sentimento foi de alívio”, contou a empreendedora.

***
Redação Conti Outra, com informações de G1.
Fotos: Arquivo pessoal.

RECOMENDAMOS




LIVRO NOVO: FABÍOLA SIMÕES







As publicações do CONTI outra são desenvolvidas e selecionadas tendo em vista o conteúdo, a delicadeza e a simplicidade na transmissão das informações. Objetivamos a promoção de verdadeiras reflexões e o despertar de sentimentos.