Mulher inspira cozinhando marmita para mais de mil pessoas no mês do Ramadã

Em geral, há uma série de requisitos que os muçulmanos devem cumprir, e um deles - que não é exclusivo da festa - é a generosidade, um dos valores mais respeitados e promovidos pelas fundações da religião.

Ana Carolina Conti Cenciani

Renè aproveitou o contexto do Ramadã em seu país para fazer um dos atos mais altruístas e generosos que já vimos. Graças a doações privadas, ela tem conseguido alimentar em média 300 pessoas por dia, todas desconhecidas para ela.

Lembremos que neste mês os fiéis da religião muçulmana celebram o Ramadã, período de dias em que devem fazer jejuns diários e se dedicar a orações e louvores a Alá.

Em geral, há uma série de requisitos que os muçulmanos devem cumprir, e um deles – que não é exclusivo da festa – é a generosidade, um dos valores mais respeitados e promovidos pelas fundações da religião.

TW: @Rene_noire

Dito isso, uma mulher chamada Renè, nativa da Nigéria, decidiu honrar o espírito colaborativo no Ramadã e, graças a uma série de doações de pessoas físicas, passou os últimos 14 dias preparando refeições gratuitas para distribuir a pessoas na rua.

TW: @Rene_noire

O trabalho de Renè é árduo, já que em média ela prepara entre 250 e 350 pratos por dia; É um sacrifício incrível com a única motivação de fazer nesta época de Ramadã misturada com pandemia.

No Twitter, Renè aproveita para agradecer todos os dias as pessoas que doam dinheiro para comprar alimentos e materiais necessários, além de fazer uma contagem das pessoas que ajudou a cada dia: nos últimos três dias, por exemplo, Ele distribuiu 927 pratos de comida grátis para pessoas que ele não conhece.

TW: @Rene_noire

A comunidade que acompanha Renè também celebrou sua iniciativa com belas palavras de apoio e elogios. “Nunca lhe faltará a presença de Alá (…), que ele te abençoe além da sua imaginação… obrigado”, comentou um usuário, enquanto outro complementou dizendo: “Você deve ter um dos melhores corações que já existiram”.

Pois é, a verdade é que o trabalho da mulher tem impressionado muito: alimentar quase mil pessoas em três dias. Esse é o espírito de colaboração que queremos para a nossa sociedade!

TW: @Rene_noire

Com informações de UPSOCL

Precisa de ajuda? Conheça a nossa orientação psicológica.


COMPARTILHE

RECOMENDAMOS




LIVRO NOVO: FABÍOLA SIMÕES




COMENTÁRIOS




Ana Carolina Conti Cenciani
Ana, 20 anos, estudante de Artes Visuais na UNESP de Bauru. Trago aqui matérias que são boas de se ler.