Mulher aponta para homem sujo e diz à filha: ‘É por isso que você tem que estudar’

Uma mulher decidiu ir com a sua filha às compras, e ela encontrou um homem sujo num dos corredores. O que aconteceu em seguida foi uma lição de moral para a mãe.

Uma mulher decidiu ir com a sua filha às compras, e ela encontrou um homem sujo num dos corredores. O que aconteceu em seguida foi uma lição de moral para a mãe.

O encontro

Uma mãe e uma filha estavam em um supermercado quando viram outro comprador, chamado Andy Ross, imundo e coberto de tatuagens. A criança, que identificou imediatamente que o homem destoava do ambiente por estar sujo, passou a olhar fixamente para o Ross. Até então isso é algo até esperado em uma criança, concordam?

Entretanto, Ross acabou atrás daquela família na fila do caixa, onde a garota continuou a olhar para ele.

Tudo estava bem até eles deixarem o supermercado. Quando saíram, Ross ouviu a mãe instruindo sua filha:

“É por isso que você tem que estudar”.

Talvez tenha sido uma tentativa de encerrar qualquer conversa sobre o homem e seguir com a rotina. Talvez a menina estivesse resistindo aos deveres de casa, e a mãe visse naquela situação uma oportunidade para motivá-la. Nunca saberemos exatamente qual foi a intenção da mãe, apenas sabemos que a frase foi entendida por Ross como preconceituosa e, para lidar com esse tipo de preconceito, resolveu conversar com a mãe e depois fazer uma postagem no Facebook contando quem ele era e porque achava que tinha sofrido uma injustiça.

Nem precisamos falar que a postagem se tornou viral.

Lição de moral à mãe rude

Para começar, ele abordou o principal ponto de discórdia: a educação. “Eu não tenho apenas um diploma do ensino médio”, disse ele, “eu também tenho um diploma universitário e muitas certificações médicas. Portanto, assumir que sou ignorante por causa da minha aparência é, na verdade, um ato ignorante de quem o cometeu.”

Em seguida, ele atacou a suposição subjacente sobre suas tatuagens. “Segundo, se você está dizendo à sua filha para estudar porque eu tenho tatuagens nos meus braços, isso pode limitar a criatividade dela e provavelmente atrapalhará a sua imaginação.”

Ross não só não se desculpava por exibir suas tatuagens, como também tem uma identidade maior com delas: “Elas são uma representação do meu orgulho no meu país, e do meu serviço em várias expedições de combate como médico de operações especiais.”

Com as duas questões acima resolvidas, Ross prosseguiu para a última. Ele disse que era dono de uma empresa e também trabalhava na construção civil.

Andy Ross- Facebook

“Eu faço um bom dinheiro, tenho benefícios e sou capaz de sustentar minha família sem problemas. Portanto, minha aparência não tem nada a ver com meu nível de inteligência ou com meu grau de escolaridade”, disse ele.

Depois das respostas do “homem sujo”, a mãe ficou muito envergonhada e sem saber o que dizer. Na despedida, Ross disse:

“Tenha um bom dia e tente não julgar as pessoas antes de saber alguma coisa sobre elas. Boa sorte com a sua filhinha.”

Ross terminou o post encorajando as pessoas a não julgarem uma pessoa pelo seu exterior. Para além disso, ele realça que não precisamos ter empregos de luxo nem aparência chique para sermos um bom exemplo para os nossos filhos. No fim, claro, ele também admitiu que precisava de um banho…

Que inspiração esse homem nos proporcionou! Mostre a história dele aos seus amigos se também concorda com as belas palavras de Ross!

Com informações do original Liftable e da tradução de Histórias com valor.

Editorial CONTI outra.

Precisa de ajuda? Conheça a nossa orientação psicológica.


COMPARTILHE

RECOMENDAMOS



CONTI outra
As publicações do CONTI outra são desenvolvidas e selecionadas tendo em vista o conteúdo, a delicadeza e a simplicidade na transmissão das informações. Objetivamos a promoção de verdadeiras reflexões e o despertar de sentimentos.

COMENTÁRIOS