“Motorista gritou para pular antes do ônibus cair”, diz sobrevivente de acidente que matou 16 pessoas

Sobreviventes do grave acidente ocorrido na tarde desta sexta-feira (04) em um viaduto em Minas Gerais relatam como coseguiram sair com vida. O acidente matou 16 pessoas e deixou 27 feridos, sendo 3 em estado grave.

CONTI outra

Na tarde desta sexta-feira (04), um ônibus caiu de um viaduto em João Monlevade, na Região Central de Minas Gerais. Segundo o Corpo de Bombeiros, 16 pessoas morreram e outras 27 ficaram feridas, sendo três em estado grave.

Em conversa com a revista Época, Cícero Lima, um dos sobreviventes do acidente, falou sobre como consegiu sair com vida. “‘Graças a Deus pulei e estou aqui com vida. Antes de cair, eu consegui pular”.

“Percebi que tinha algo de errado, que vinha em alta velocidade, aí fiquei em movimento e em alerta. Acho que ele já vinha sem freio, desgovernado. Foi quando ele bateu, pegou o retrovisor de um caminhão quase subindo a ponte e voltou de ré. Aí pularam uns na minha frente e eu também consegui graças a Deus”, relatou, ainda assustado, em breve contato com ÉPOCA.

Cícero contou ainda que o motorista abriu a porta e gritou para que os passageiros saltassem após alertar que o freio havia falhado. Ele também pulou e fugiu logo em seguida.

“O Motorista gritou: ‘pula que o ônibus faltou freio’. Pularam umas duas pessoas, ele ainda ficou no volante e depois ele pulou. Aí pularam mais umas pessoas depois. Comigo, acho que foram umas oito”, disse.

Cícero Lima: sobrevivente de acidente Foto: Reprodução

Eliane Guerra, outra sobrevivente do acidente, também falou com a Revista Época.

“Eu não percebi que o ônibus estava caindo. O ônibus estava andando rápido, aí o motorista avisou que estava sem freio. Quando chegou na ponte, a velocidade abaixou um pouco. Eu só percebi que havia algo errado quando o ônibus começou a andar para trás. O motorista abriu a porta, e eu pulei. Eu e algumas pessoas conseguimos pular ali no asfalto mesmo, antes de cair de cima da ponte. Estou sem carregador, sem nada. Ficou tudo no ônibus”, disse ela.

Eliane Guerra saltou do ônibus antes que caísse do viaduto Foto: Reprodução

Ônibus sem autorização

Informações da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) dão conta de que o ônibus não tinha autorização. “A empresa está cadastrada na ANTT e tem um Termo de Autorização para prestação de serviço regular concedido pela Justiça, por liminar. No entanto, o veículo em questão não estava habilitado para prestar o serviço de transporte de passageiros”, disse o órgão.

O ônibus da Localima Turismo, com placa de Alagoas, caiu no km 350 da BR-381, em um trecho conhecido como “Ponte Torta”, perto da entrada para Dom Silvério.

Segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF), a suspeita é de que o veículo tenha perdido o freio. O motorista pulou do ônibus e fugiu, segundo relatos de testemunhas aos policiais. Até as 18h15, ele ainda não havia sido encontrado.

***
Redação Conti Outra, com informações de G1 e Época.
Foto de capa: Reprodução.

Precisa de ajuda? Conheça a nossa orientação psicológica.


COMPARTILHE

RECOMENDAMOS




COMENTÁRIOS




CONTI outra
As publicações do CONTI outra são desenvolvidas e selecionadas tendo em vista o conteúdo, a delicadeza e a simplicidade na transmissão das informações. Objetivamos a promoção de verdadeiras reflexões e o despertar de sentimentos.