Moça, o amor te ama demais.

Não sinta culpa. Não se abandone. Moça, o amor te ama demais. Ele sempre amou. Você só ainda não conheceu o pacote certo pra te acompanhar nos sentimentos da vida.

Guilherme Moreira Jr.

Moça, não importa o que aconteça, você está sendo inteira. O seu coração fica acima das nuvens porque é muito pouco para o seu corpo manter os pés constantemente no chão. Você gosta de sonhar, de viajar, de se perder nós momentos, de se encontrar nos cantos estreitos e aparentemente impossíveis da vida. Você é repleta de ternura, sensualidade e frieza na mesma proporção. Depende do dia, do amor, das escolhas que o outro insiste em te fazer demonstrar.

Moça, você não tem segredos. Você é só verdades, mas cadê o coração que repara e sintoniza na sua frequência? Talvez você tenha sonhado com ele na noite passada ou cruzou o caminho dele por alguma rua qualquer. É complexo estarmos emocionalmente disponíveis o tempo todo. Tem dia que não dá vontade de ser felicidades aos montes. Mas moça, se você pensar bem e seguir adiante, vai notar que as coisas acontecem naturalmente e as pessoas também.

Não tenha urgência. Não sinta culpa. Não se abandone. Moça, o amor te ama demais. Ele sempre amou. Você só ainda não conheceu o pacote certo pra te acompanhar nos sentimentos da vida. Mas calma. Fiquei sabendo que ele está a caminho. Enquanto isso, vai vivendo, vai se descobrindo mais e mais. É nessa pegada que o amor investe, soma e se admira para um longo tempo ficar.

Photo by Anastasiya Lobanovskaya from Pexels

Precisa de ajuda? Conheça a nossa orientação psicológica.


COMPARTILHE

RECOMENDAMOS




COMENTÁRIOS




Guilherme Moreira Jr.
"Cidadão do mundo com raízes no Rio de Janeiro"