MIT desenvolve ventilador barato para ajudar no tratamento da Covid-19

O texto traz 3 boas notícias sobre esse assunto. Confira.

CONTI outra

Muito tem se falado sobre os sintomas do coronavírus que vão de inflamações de garganta, febre, tosse e mal estar físico à diarreias e até alterações de olfato. Entretanto, nos casos mais graves, a pessoa doente pode precisar da ajuda de ventiladores artificiais para conseguir respirar.

E é aí que começam nossos problema, pois esse equipamento possui número restrito nos hospitais e, por ser um equipamento caro ( US$ 25 mil e US$ 50 mil dolares), costuma estar presente, na maioria das vezes, apenas nas UTI´S onde existe o preparo completo para a manutenção de pacientes em estado grave.

A primeira boa notícia é que o MIT desenvolveu um ventilador de baixo custo E-Vent.  O protótipo, custa cerca de 100 dólares, algo em torno de 500 reais hoje, e, segundo os pesquisadores, pode ser uma excelente alternativa para suplementar os serviços de saúde que precisam urgentemente de mais aparelhos como esses desses aparelhos.

A segunda boa notícia é que o MIT disponibilizou essa invenção para todos que queiram reproduzi-la, uma vez que ele possui código aberto e não é patenteado.

E, finalmente, a terceira boa notícia é que a  Coppe, Instituto de Pós-Graduação e Pesquisa em Engenharia da Universidade Federal do Rio de Janeiro, também desenvolveu um ventilador que possui preço mais acessível.

Temos ainda notícias de que Projeto da Poli permite construir ventiladores pulmonares 15 vezes mais baratos em tempo recorde.

Esperamos que esses aparelhos possam ser desenvolvidos rápido e em larga escala!

***
CONTI outra. Com informações de engenhariaae

Precisa de ajuda? Conheça a nossa orientação psicológica.


COMPARTILHE

RECOMENDAMOS




COMENTÁRIOS




CONTI outra
As publicações do CONTI outra são desenvolvidas e selecionadas tendo em vista o conteúdo, a delicadeza e a simplicidade na transmissão das informações. Objetivamos a promoção de verdadeiras reflexões e o despertar de sentimentos.