“Minha fé foi testada”, diz Márcio Garcia sobre a morte do pai por complicações da Covid-19

“Não deixem o medo dominar vocês, mas cuidem-se. Usem máscara, evitem sair, evitem aglomeração, e cuidem-se muito, protejam-se, tá bom?”, enfatizou o ator no vídeo em que comunica o falecimento do pai.

REDAÇÃO CONTI outra

O apresentador e ator Márcio Garciausou sua conta no Instagram para homenagear o pai, Carlos Alberto Machado, que faleceu na noite desta sexta-feira (18) por complicações da Covid-19. Carlos estava internado havia quase um mês em um hospital de Juiz de Fora, na Zona da Mata mineira.

“Minha fé hoje foi testada mais do que nunca. Às vezes, não entendemos os propósitos de Deus em nossas vidas. Mas Ele é misericordioso, sábio e sempre age da maneira certa. Descanse em paz meu pai. Gratidão a cada um de vocês.”, escreveu Márcio em um post no instagram.

Em um vídeo de quase 5 minutos, o apresentador ressaltou que o pai vinha sofrendo muito fisicamente em decorrência da Covid-19. Internado, Carlos chegou a sofrer um Acidente Vascular Cerebral (AVC), que comprometeu os movimentos do lado esquerdo do corpo dele e que precisou ser entubado novamente.

O artista já havia usado as redes sociais para falar sobre a doença do pai. No dia 16 de novembro, ele publicou um vídeo informando que o pai havia sido entubado e pedindo orações para ele. No mesmo vídeo, ele confidenciou que chegou a fazer “pouco caso” da doença que provocou uma pandemia.

“Confesso que muitas vezes fiz pouco caso da Covid, achava que não era tão grave. Nunca levei tão a sério essa doença. Acho que muita gente passa por isso até ter um caso tão próximo como estou tendo agora com meu pai”, disse Márcio na ocasião.

Já na tarde de hoje, o apresentador postou uma foto da família junto do poema ‘A Morte Não é Nada”, de Henry Scott Holland.

“A morte não é nada.
Só fui para a sala ao lado
Continuo sendo eu e você, você.
Tudo o que éramos um para o outro
Nós continuamos a ser.
Continue a chamar-me pelo mesmo nome
Fale comigo daquele jeito que você sempre falou.
Não altere o seu tom de voz
Nem use nenhum ar forçado de solenidade ou dor.
Ria como você sempre riu dos casos com que nos divertíamos
Brinque, sorria, pense em mim.
Reze por mim.”

Confira o texto na ínegra:

***
Redação Conti Outra, com informações de G1.
Foto: Reprodução.

Precisa de ajuda? Conheça a nossa orientação psicológica.


COMPARTILHE

RECOMENDAMOS




COMENTÁRIOS




REDAÇÃO CONTI outra
As publicações do CONTI outra são desenvolvidas e selecionadas tendo em vista o conteúdo, a delicadeza e a simplicidade na transmissão das informações. Objetivamos a promoção de verdadeiras reflexões e o despertar de sentimentos.