Não existe uma fórmula perfeita para criar um filho, de modo que pai ou mãe faz o melhor que pode com o que sabe e aprende ao longo do caminho. No entanto, existem limites estabelecidos pela lei e pela sociedade que não devem ser ultrapassados, embora estes tendam a ser mais flexíveis.

Isso sob a expectativa de permitir às crianças um futuro mais promissor, no qual aprendam a ser adultos resoponsáeis e autossuficientes.

Sob essas regras, a usuária do TikTok @CraftedAndCozy aplica um método bastante controverso com seu filho e decidiu compartilhá-lo com o resto do mundo. Acontece que a cada semana, seu filho de 7 anos tem uma série de atividades para realizar e, para cada uma, ele recebe um dólar no final do dia.

Muitos achariam que está tudo bem aí, pois a mãe ensinando seu filho a ser responsável, além de motivá-lo a ajudar nas tarefas domésticas.

A questão é que, no final da semana, o pequeno conta o dinheiro ganho e deve usar uma parte para pagar as contas da casa, por isso deve devolver esse valor à mãe. Como se fosse um adulto, ele paga impostos, serviços e talvez o seu direito de morar dentro da casa.

Embora tenha uma parte que lhe resta, é uma simulação de como seria trabalhar quando adulto, com parte de seus ganhos indo para o Estado.

Na perspectiva dessa mãe, ela o prepara para o futuro e mostra como é difícil às vezes ser pai e ver como parte do dinheiro recebido com o trabalho vai embora. Mas nem todos os pais concordam, há quem pense que é uma espécie de exploração.

Afirmam que esse método só poupa o trabalho dos pais nos cuidados com a casa.

Mas nem todos são comentários detratores, também há quem diga que gostaria de ter sido educado dessa forma, pois faria que não sofressem tanto com a adaptação às responsabilidades e frustrações da vida adultada.

***
Redação Conti Outra, com informações de UPSOCL.
Fotos: Reprodução.

RECOMENDAMOS




LIVRO NOVO: FABÍOLA SIMÕES







As publicações do CONTI outra são desenvolvidas e selecionadas tendo em vista o conteúdo, a delicadeza e a simplicidade na transmissão das informações. Objetivamos a promoção de verdadeiras reflexões e o despertar de sentimentos.