Menina de 3 anos falece após ficar trancada em carro quente, enquanto casal via série

Uma menina de apenas 3 anos, Rylee Rose Black, faleceu após ser esquecida dentro de um carro quente por longas seis horas. O caso aconteceu em Queensland, na Austrália.

REDAÇÃO CONTI outra

Ocorreu na cidade de Queensland, na Austrália, uma tragédia que ganhou as manchetes de todo o mundo. Uma garotinha de apenas 3 anos, Rylee Rose Black, faleceu após ser esquecida dentro de um carro quente por longas seis horas.

Relatos da polícia dão conta de que a mãe da menina, Laura Black, de 37 anos, e seu namorado Aaron Hill, de 29 anos, deixaram a criança em uma Toyota Prado durante a maior parte do dia, quando as temperaturas chegaram a 33ºC. Ambos estão sendo acusados de homicídio culposo.

Rylee ficou seis horas dentro do carro quente (Foto: Reprodução/The Sun)

A pequena Rylee chegou a ser levada para o Hospital da Universidade de Townsville, mas não resistiu. Laura e Aaron foram presos ainda no hospital, passaram o fim de semana detidos, mas foram libertadps nesta segunda-feira (30), depois de terem pagado a fiança estipulada.

Segundo Aaron, que não é o pai biológico de Rylee, ele se mudou para a casa de Laura há duas semanas, após alguns meses de namoro. Segundo a polícia, o casal brigou depois de deixar as três irmãs mais velhas de Rylee na escola, enquanto a de 3 anos adormeceu em sua cadeirinha, no banco de trás do carro.

Pete, pai biológico, com as quatro filhas, incluindo Rylee (Foto: Reprodução/GoFundMe)

Por volta das 9h, após estacionar o veículo na garagem, o casal entrou para começar a assistir uma série, supostamente deixando Rylee no carro. Depois de seis horas vendo a série, o casal teria saido de casa para buscar as crianças na escola e encontraram Rylee trancada lá dentro. O advogado de Laura afirmou que foi “um ato não intencional”. Ambos devem retornar ao tribunal no dia 24 de fevereiro.

As três irmãs mais velhas de Rylee foram entregues ao pai biológico. De acordo com o The Sun, a família pediu privacidade para “aceitar” a perda. A investigação continua em andamento, mas a polícia descartou drogas ou álcool como fatores que contribuíram para a morte de Rylee.

***
Redação Conti Outra, com informações de Revista Crescer.
Fotos: Reprodução/The Sun.

Precisa de ajuda? Conheça a nossa orientação psicológica.


COMPARTILHE

RECOMENDAMOS




LIVRO NOVO: FABÍOLA SIMÕES




COMENTÁRIOS




REDAÇÃO CONTI outra
As publicações do CONTI outra são desenvolvidas e selecionadas tendo em vista o conteúdo, a delicadeza e a simplicidade na transmissão das informações. Objetivamos a promoção de verdadeiras reflexões e o despertar de sentimentos.