Menina de 11 anos produz milhares de máscaras e centenas de cobertores para crianças de baixa renda

Lucy aprendeu a costurar há 3 anos, quando fez uma colcha para uma amiga. Com o tempo, foi aperfeiçoando sua habilidade e agora ajuda outras crianças que sofrem de câncer, autismo e bullying.

Ana Carolina Conti Cenciani

Esta menina de apenas 11 anos de idade já ajudou centenas de crianças carentes. Ela fez milhares de máscaras e centenas de cobertores para quem sofre de câncer, autismo, bullying e outras doenças. Há três anos, ela aprendeu a costurar, quando costurou por conta própria uma colcha que daria para uma de suas amigas, depois ela se aperfeiçoou e agora é quase uma especialista.

Por meio de suas redes sociais, especialmente no Instagram, ela divulgou suas criações, além de mostrar como seus clientes estavam satisfeitos (ou, neste caso, seus beneficiários). E, claro, tem sido um sucesso completo. Ela já tem mais de 2.000 seguidores, que a felicitam e a aplaudem em cada publicação.

 

Ver essa foto no Instagram

 

“Mom…I’m going to do this one standing up.” 😂👏🏻👏🏻👏🏻 . Well done Lucy! 🤣

Uma publicação compartilhada por Lucy’s Love Blankets (@lucysloveblankets) em

Vários meios de comunicação do mundo contaram sua história, porque é verdadeiramente inspiradora.

“Fico animada quando penso nas crianças que recebem o pacote pelo correio e o abrem. Eu sempre espero que eles saibam que alguém se importa com eles. É bom saber que estou ajudando todas essas crianças a se sentirem amadas. Bondade importa. Faz do mundo um lugar melhor quando fazemos atos gentis. Às vezes pode ser difícil, mas cada ação faz a diferença”, Lucy comentou no Good Morning America.

Juntamente com a mãe, que a ajuda e a aconselha, elas fabricaram 500 cobertores, enviados para 14 países. Ela passou horas e horas na máquina de costura e também os envia com uma mensagem terna.


Com a chegada da pandemia, ela passou a trabalhar com máscaras, fabricando 1.100 até hoje. Da mesma forma, enviou ajuda aos profissionais de saúde, trabalhando duro desde março.

A menina e sua família são do Tennessee, nos Estados Unidos, onde toda a comunidade a parabenizou. Além disso, a garota também recebeu um prêmio por seu serviço voluntário.
As crianças são o futuro, e notícias como essa nos dão esperança para uma sociedade melhor e um mundo mais solidário.

Com informações de UPSOCL

Precisa de ajuda? Conheça a nossa orientação psicológica.


COMPARTILHE

RECOMENDAMOS




COMENTÁRIOS




Ana Carolina Conti Cenciani
Ana, 19 anos, estudante de Artes Visuais na UNESP de Bauru. Trago aqui notícias que são boas de se ler.