Mega-assalto em Criciúma faz lembrar La Casa de Papel. Coinciência ou inspiração?

Um roubo milionário, uma chuva de dinheiro na cidade e nenhum assaltante preso. Poderia ser o enredo da terceira temporada de La Casa de Papel, mas são detalhes do mega-assalto ocorrido nesta segunda-feira (30) em Criciúma.

CONTI outra

A cidade de Criciúma (SC) viveu momentos atípicos no fim da noite desta segunda-feira (30). Sob rajadas de tiros, uma quadrilha invadiu o prédio de uma agência bancária da cidade para roubar o cofre da tesouraria. Na ação, que durou cerca de três horas, os bandidos fizeram reféns e barricadas. Na fuga, o grupo fez chover dinheiro na cidade, fazenso lembrar a já clássica sequência de cenas da terceira temporada da série La Casa de Papel.

Até a publicação desta reportagem, nenhum assaltante foi preso. A polícia se limitou a prender quatro moradores de Criciúma que foram flagrados recolhendo do chão das ruas cédulas de dinheiro que foram deixadas pela quadrilha. Segundo a polícia, foram deixados para trás aproximadamente R$ 810 mil.

“Os assaltantes não conseguiram carregar todo o dinheiro. A quantia ficou caída no chão e quando a minha equipe chegou no local, prendemos pessoas que estavam se aproveitando da situação”, afirmou o delegado.

Segundo a polícia, foi levado todo o dinheiro do cofre. O valor total do roubo ainda não foi divulgado. A quadrilha fortemente armada causou incêndios, bloqueou ruas e acessos à cidade, atirou contra o Batalhão da Polícia Militar, usou reféns como escudos. Durante a ação, que durou pouco mais de uma hora, os criminosos efetuaram diversos disparos. Duas pessoas ficaram feridas: um policial militar e um vigilante.

***
Redação Conti Outra, com informações de Splash/UOL e Pragmatismo Político.
Foto destacada: Reprodução/cena de La Casa de Papel.

Precisa de ajuda? Conheça a nossa orientação psicológica.


COMPARTILHE

RECOMENDAMOS




LIVRO NOVO: FABÍOLA SIMÕES




COMENTÁRIOS




CONTI outra
As publicações do CONTI outra são desenvolvidas e selecionadas tendo em vista o conteúdo, a delicadeza e a simplicidade na transmissão das informações. Objetivamos a promoção de verdadeiras reflexões e o despertar de sentimentos.