MEC oferecerá internet gratuita para alunos em situação de vulnerabilidade

A medida, que visa facilitar o acesso às aulas remotas, espera atender inicialmente 400 mil estudantes e, depois, chegar a 1 milhão.

REDAÇÃO CONTI outra

Para além da crise na Saúde e na Economia, a pandemia de coronavírus afetou diretamente a Educação no país. Com aulas suspensas, muitos alunos enfrentam inúmeras dificuldades para conseguir acompanhar as aulas online, seja pela falta de familiaridade deles e de alguns professores com as plataformas digitais, ou mesmo pela falta de acesso à internet em casa.

Entretanto, um anúncio feito pelo Ministério da Educação (MEC) nesta quarta-feira (1°) indica um caminho para tentar reduzir as dificuldades daqueles que enxergam na educação um meio para transformar a própria realidade social. O ministério irá oferecer internet gratuita para alunos de universidades e institutos federais em situação de vulnerabilidade, para que possam acessar as aulas remotas enquanto durar a pandemia.

A medida visa atender inicialmente 400 mil estudantes e, depois, chegar a 1 milhão. A iniciativa é uma parceRia do MEC com o Ministério da Ciência e Tecnologia (MCTIC). O custo total do projeto não foi informado.

Como informa o secretário-executivo do MEC, Antonio Paulo Vogel, 40% destes estudantes em situação de vulnerabilidade moram no nordeste do país.

Segundo Vogel, não se trata de internet liberada e gratuita: as universidades e institutos federais deverão definir os sites e sistemas nos quais os estudantes terão acesso gratuito.

***

Redação CONTI outra. Com informações de G1

Photo by bennett tobias on Unsplash

Precisa de ajuda? Conheça a nossa orientação psicológica.


COMPARTILHE

RECOMENDAMOS




COMENTÁRIOS




REDAÇÃO CONTI outra
As publicações do CONTI outra são desenvolvidas e selecionadas tendo em vista o conteúdo, a delicadeza e a simplicidade na transmissão das informações. Objetivamos a promoção de verdadeiras reflexões e o despertar de sentimentos.