Marcos Mion diz que seus filhos não voltam às aulas esse ano “Não quero ser cobaia”

“Se o número de infectados continua crescendo, se o número de óbitos bate nos mil por dia, se está pior que no começo, porque as pessoas só se cuidavam mais no começo? Qual o sentido disso?”, questionou Mion.

REDAÇÃO CONTI outra

Marcos Mion engrossa o coro daqueles que se opõem ao retorno das aulas presenciais a partir de 7 de outubro no estado de São Paulo. Entrevistado pelo Estadão, ele deixou claro que a segurança da sua família é prioridade.

“Não acredito que seja o momento de voltar. As coisas estão tão estranhas que as pessoas estão lidando com a pandemia como se ela tivesse passado já. Sei que a escola dos meus filhos está fazendo um planejamento forte em parceria com o governo, mas não vou mandá-los na pandemia”, declarou o apresentador da TV Record.

O retorno das aulas presenciais em São Paulo aconteceria em setembro, porém o governo do Estado resolveu adiar para o mês de outubro. A informação foi confirmada em uma coletiva de imprensa na semana passada.

Segundo Mion, seus filhos continuarão estudando em casa. “Não quero ser cobaia, prefiro ver como funcionará e entrar depois”, afirma.

“Se o número de infectados continua crescendo, se o número de óbitos bate nos mil por dia, se está pior que no começo, porque as pessoas só se cuidavam mais no começo? Qual o sentido disso? Um fato: ninguém aguenta mais. E essa doença ganha da gente na paciência… Se você pode, fique em casa! E se tiver que sair, use máscara!”, publicou ele no seu instagram.

***
Redação CONTI outra. Com informações de Pais 24 hs

Precisa de ajuda? Conheça a nossa orientação psicológica.


COMPARTILHE

RECOMENDAMOS




COMENTÁRIOS




REDAÇÃO CONTI outra
As publicações do CONTI outra são desenvolvidas e selecionadas tendo em vista o conteúdo, a delicadeza e a simplicidade na transmissão das informações. Objetivamos a promoção de verdadeiras reflexões e o despertar de sentimentos.