Uma mulher chamada Rosy Cordeiro teve uma grande surpresa ao conseguir recuperar o carro que lhe fora roubado dias antes. O veículo, que carregava a cadeira especial usada pelo filho dela de 4 anos com deficiência motora, foi devolvido pelo ladrão junto de um bilhete contendo um pedido de desculpas.

O carro de Rosy foi roubado no fim de semana em Cariacica, no Espírito Santo, foi abandonado em um local deserto, no acesso ao bairro Cangaíba, com o bilhete dentro e nenhum suspeito por perto.

A mulher conta que foi avisada por uma das amigas sobre a localização do veículo: “Ela me ligou bem cedo e falou que havia recebido uma ligação de um amigo que, ao ir trabalhar, viu o carro estacionado. Ela passou na minha casa para a gente conferir se a informação era verdadeira e, chegando lá, a gente se deparou com o carro”.

Segundo Rosy, o bilhete deixado pelo ladrão foi encontrado pela equipe policial durante averiguação dentro do carro para saber se havia droga ou algo ilícito. No bilhete estava escrito: “O crime pede perdão. Na hora da tensão, não deu pra ver o problema da criança e o carro tá sendo devolvido. Tanque cheio!”.

Sobre o Roubo

O roubo do carro foi registrado por câmeras de segurança. O suspeito abordou a vítima quando ela chegava em casa com o veículo e os dois filhos pequenos ao voltar de uma lanchonete. A mulher grita e pede para tirar as crianças de dentro do veículo, uma delas com paralisia motora. Na sequência, o supeito foge com o carro.

De acordo com o relato de Rosy, nervoso, o suspeito chegou a passar com o carro em cima do pé da filha de 10 anos ao arrancar com o carro.

“Embiquei para entrar na garagem, abri o portão e, quando fui colocar o carro pra dentro, fui surpreendida por um bandido armado que mandou que eu descesse, que ele ia levar o carro. [Meu filho] tava no colo dela [outra filha]. Aí falei: ‘meus filhos tão no carro’, e ele sai, sai, sai. Saí, rodei o carro, abri a outra porta, aí os vizinhos viram o crime e começaram a gritar”, lembra.

Horas depois do roubo, ao notar que havia no veículo uma cadeira de rodas especial usada pela criança com deficiência, avaliada em mais de R$ 17 mil, o suspeito abandonou o carro com o pedido de desculpas.

A cadeira já está com a família, e o carro será devolvido após a realização de perícia. A polícia ainda tenta localizar o assaltante.

***
Redação Conti Outra, com informações de R7.
Fotos: REPRODUÇÃO / RECORD TV.

RECOMENDAMOS




LIVRO NOVO: FABÍOLA SIMÕES







As publicações do CONTI outra são desenvolvidas e selecionadas tendo em vista o conteúdo, a delicadeza e a simplicidade na transmissão das informações. Objetivamos a promoção de verdadeiras reflexões e o despertar de sentimentos.