O ator Luciano Szafir, de 52 anos, participou do “Encontro” com Fátima Bernardes desta quarta-feira (25) e falou sobre sua recuperação pós-Covid-19. O ator e apresentador teve alta há um mês depois de passar 32 dias internado em estado grave e revelou estar sofrendo com sequelas da doença.

“É um vírus maldito. […] Agradeço todos os dias por estar vivo. Achei que fosse falecer a qualquer instante. Você luta contra a doença e, principalmente, contra o medo”.

Szafir enfrentou a doença duas vezes e alertou: “As pessoas que já pegaram acham que criam anticorpos e não vão pegar mais, ou vão pegar e não vai ser tão pesado assim. Mas é pesado”.

Ele ainda relembrou casos nos quais as pessoas sofreram sequelas severas. “Tem gente que perde as pernas, os braços, porque dá trombose e tem também as sequelas psicológicas, cada um é diferente”.

O ator contou que o que mais lhe afetou foi a perda de memória.

“É horrível. Nomes, palavras de repente saem da sua cabeça. Esses dias eu esqueci o nome do carregador de celular e pedi ‘aquele fio que coloca na tomada’, é terrível. Mas volta”, contou.

Szafir, no entanto, fez questão de ressaltar que o que tem lhe ajudado durante a batalha contra o vírus foi sua fé.

“Quando passamos por uma adversidade lembramos de rezar, de pedir a Deus. Achei que fosse morrer a qualquer instante e, hoje quando acordo, agradeço a Deus por estar vivo, me recuperando, ao lado da minha família. No hospital, além de lidar com o medo de morrer, sabia que a minha família estava sofrendo, via a dor deles, então, o primeiro abraço em casa foi inesquecível”.

***
Redação Conti Outra, com informações de Portal PopLine.
Foto destacada: Reprodução/TV Globo.

RECOMENDAMOS




LIVRO NOVO: FABÍOLA SIMÕES







As publicações do CONTI outra são desenvolvidas e selecionadas tendo em vista o conteúdo, a delicadeza e a simplicidade na transmissão das informações. Objetivamos a promoção de verdadeiras reflexões e o despertar de sentimentos.