Leonardo Viera diz que assumir homossexualidade o prejudicou na profissão: “Nunca mais fui chamado”

“Fui arrancado do armário contra a minha vontade e depois disso a minha vida virou de cabeça para baixo.", disse o ator.

CONTI outra

Vivendo em Portugal desde 2018, o ator Leonardo Vieira concedeu recentemente uma entrevista para a colunista Patrícia Kogut, do jornal O Globo, e falou sobre como a revelação de sua homossexualidade acabou prejudicando sua carreira.

“Fui arrancado do armário contra a minha vontade e depois disso a minha vida virou de cabeça para baixo. Passei a sofrer ameaças e desde então nunca mais fui chamado para um trabalho”, disse o ator de 52 anos.

“Em meio a todas essas questões de ameaça e falta de trabalho, teve a eleição do atual presidente, uma pessoa de quem eu discordo completamente em todas as posições. Eu sou cidadão português e já tinha planos de morar no país algum dia. Acabei, então, tomando a decisão. Mas não tenho feito trabalhos como ator por aqui. Não é algo que eu esteja procurando “, complementou.

Leonardo revelou ainda não ter intenção de voltar a morar no país.

“Vou voltar sempre para visitar e para fazer trabalhos pontuais, mas morar não é algo que eu tenha vontade agora. Eu sei que muita coisa está avançando desde que eu saí. A homossexualidade vem sendo discutida e aceita por uma parte da sociedade e até das emissoras. Tivemos, por exemplo, o Gil do Vigor, que faz sucesso com a sua cachorrada. Isso é muito significativo”.

Leonardo Vieira hoje reside em Lisboa, capital portuguesa, com o marido, com quem está há 13 anos. Eles se mudaram pouco antes do início da pandemia. Porém, não foi a melhor decisão.

“Morávamos no interior, num lugar cheio de natureza e tranquilidade. Mas eu achei que seria interessante essa mudança para Lisboa. Acontece que logo depois veio a pandemia e tivemos que ficar presos em quarentena. E aqui ela é seguida muito à risca. Agora as coisas estão melhores. Esta semana eu fui jantar fora depois de um ano e meio”, concluiu.

***
Redação Conti Outra, com informações de O Fuxico.
Foto destacada: Reprodução.

Precisa de ajuda? Conheça a nossa orientação psicológica.


COMPARTILHE

RECOMENDAMOS




LIVRO NOVO: FABÍOLA SIMÕES




COMENTÁRIOS




CONTI outra
As publicações do CONTI outra são desenvolvidas e selecionadas tendo em vista o conteúdo, a delicadeza e a simplicidade na transmissão das informações. Objetivamos a promoção de verdadeiras reflexões e o despertar de sentimentos.