A cantora Lady Gaga deu uma entrevista ao programa “The Me You Can’t See”, apresentado por Oprah Winfrey e Príncipe Harry onde os dois debatem temas relacionados a saúde mental.

Durante a conversa, Gaga revelou que engravidou após ser estuprada quando tinha 19 anos. A artista prosseguiu contanto sobre o episódio, no qual um produtor, com quem estava trabalhando no estúdio, ameaçou queimar suas músicas se ela não tirasse a roupa. Ela ainda declarou que o assediador a deixou “grávida na esquina”, porque ela estava vomitando e passando mal.

Reprodução “The Me You Can’t See”

A cantora já revelou muitos episódios violentos de sua vida, mas nunca com tantos detalhes. No ano de 2014, ela revelou que foi violentada por alguém 20 anos mais velha que ela. A declaração foi dada ao apresentador Howard Stern.

Já em 2015, Gaga retomou o assunto ao lançar o documentário “The Hunting Ground”, para o qual escreveu e cantou a trilha sonora. Ela detalhou o trauma que sofreu após o abuso e disse que, durante muito tempo, imaginou que ela fosse a culpada pelo abuso sexual, não o estuprador.

A artista também relatou sobre o surto psicótico que teve anos depois, que a deixou em estado de paranoia total como resultado do trauma. Enquanto falava, Gaga começou a chorar ao descrever a agressão sofrida no início de sua carreira na indústria da música.

Reprodução “The Me You Can’t See”

“Eu tinha 19 anos, estava trabalhando em um projeto e o produtor me disse: tire a roupa. Eu disse que não e saí, e eles me disseram que iriam queimar todas as minhas músicas. E eles não pararam. Eles não pararam de me questionar e eu simplesmente congelei… e não lembro de mais nada”

Gaga continuou dizendo que passou anos sentindo as mesmas dores que sentiu no momento do abuso. “Já fiz inúmeras ressonâncias magnéticas e exames, e não encontraram nada. Mas o corpo lembra.”

Lady Gaga hoe possui 35 anos e afirmou que nunca falaria o nome do produtor. “Entendo o movimento #metoo, entendo que algumas pessoas se sintam realmente confortáveis com isso, mas eu não. Eu não quero nunca mais encarar essa pessoa novamente.”

Com informações de G1

RECOMENDAMOS




LIVRO NOVO: FABÍOLA SIMÕES







As publicações do CONTI outra são desenvolvidas e selecionadas tendo em vista o conteúdo, a delicadeza e a simplicidade na transmissão das informações. Objetivamos a promoção de verdadeiras reflexões e o despertar de sentimentos.