Koko, gorila que se comunicava com pessoas, morre aos 46 anos

Koko era conhecida por dominar quase mil palavras em linguagem de sinais

A morte de Koko foi divulgada através Gorilla Foundation, criada pela psicóloga de animais Francine Patterson. Foi Francine quem começou a ensinar a Koko a linguagem de sinais, o que se tornou parte de um projeto da Universidade de Stanford em 1974.

“A Gorilla Foundation lamenta informar a morte de nossa amada Koko”, publicou a organização no Facebook.

Koko era capaz de se comunicar com os humanos usando mil palavras em sinais e entender cerca duas mil palavras em inglês verbal.  Ela foi nasceu em cativeiro no zoológico de São Francisco, nos Estados Unidos.

Foto: Facebook.com/Koko-The-Gorilla-Foundation

Além de se comunicar, a gorila demonstrava empatia. Em 2001, ela conheceu o ator Robin Williams e os dois se tornaram bons amigos. Quando ela soube da notícia da morte dele, em 2014, ficou visivelmente triste.

***

Na imagem de capa:  A psicóloga animal Francine Patterson se comunica com a gorila Koko – THE GORILLA FOUNDATION

Publicação realizada com informações de Estadão.

 

Precisa de ajuda? Conheça a nossa orientação psicológica.


COMPARTILHE

RECOMENDAMOS



COMENTÁRIOS




CONTI outra
As publicações do CONTI outra são desenvolvidas e selecionadas tendo em vista o conteúdo, a delicadeza e a simplicidade na transmissão das informações. Objetivamos a promoção de verdadeiras reflexões e o despertar de sentimentos.