A influencer Karina Bacchi, de 45 anos, se tornou o centro de uma grande polêmica nas redes sociais depois de fazer uma crítica que pareceu direcionada à atriz Giovanna Ewbank, 35, por defender os filhos Titi e Bless dos ataques racistas de uma mulher branca em Portugal, no final do mês passado. O comentário foi feito no podcast ‘Positivamente’, apresentado por ela.

“Essa semana eu estava conversando com amigas. Teve um caso que apareceu na mídia de uma mãe que parece que os filhos sofreram preconceito. […]Ela para defender os filhos, xingou muito aquela pessoa, cuspiu, bateu e todo mundo a favor daquela pessoa. ‘Poxa, que máximo! Ela fez é pouco porque uma mãe leoa faz isso, tem que fazer isso para defender o filho’.”, disse Karina em uma conversa com Cris Poli (a Supernanny).

“Eu concordo que a gente tem que defender os nossos filhos, mas eu não acredito que a defesa esteja em cuspir, em xingar, em bater, em agredir e o povo achando que a pessoa fez pouco. […]Eu acho que a gente tem que defender os nossos filhos, mas que exemplo a gente está dando nas nossas reações, na forma da gente reagir? Então, o mundo está aplaudindo isso e achando um máximo. Isso me choca também.”, completou.

O posicionamento de Karina Bachi foi muito criticado nas redes sociais. “E se fossem seus filhos?”, questionou uma internauta. “Como é que uma pessoa cujos filhos nunca irão sofrer racismo se atreve a opinar sobre violência racial? Quem deu o microfone pra essa mulher?”, escreveu outra pessoa.

A apresentadora Giovanna Ewbank não se manifestou sobre o caso, assim como seu marido, o ator Bruno Gagliasso.

***
Redação Conti Outra, com informações de F5.
Fotos:

RECOMENDAMOS




LIVRO NOVO: FABÍOLA SIMÕES







As publicações do CONTI outra são desenvolvidas e selecionadas tendo em vista o conteúdo, a delicadeza e a simplicidade na transmissão das informações. Objetivamos a promoção de verdadeiras reflexões e o despertar de sentimentos.