A jovem Débora Rezende, de 19 anos, mostrou que tem bons reflexos e um invejável jogo de cintura ao escapar ilesa de um atropelamento certo na cidade de Três Pontas, no interior de Minas Gerais. Ela agiu rápido, pulando sobre o carro que a atingiria, e escapou do impacto. Além disso, ainda conseguiu salvar o seu celular e o milk-shake que havia acabado de comprar.

A situação inusitada, que ocorreu na tarde do último sábado (5), foi registrada por uma câmera de segurança e co partilhada nas redes sociais. Não demorou muito para o flagra viralizar nas redes sociais.

Tudo começou quando o motorista de um ônibus perdeu o controle do veículo na Rua Coronel Domingos Monteiro de Resende e chocou-se com cinco carros. Um deles seguiu na direção de Débora e outras pessoas que estavam em frente ao balcão de uma lanchonete.

Quatro pessoas que estavam no local perceberam a aproximação do veículo e conseguiram correr a tempo, mas Débora à prinípio não notou o que estava acontecendo e acabou encurralada, com as costas contra o balcão.

No entanto, assim que o carro se aproximou, a jovem conseguiu colocar os pés sobre o veículo, apoiar-se no balcão e pular, escapando sem nenhum ferimento e levando em mãos seu celular e a bebida.

Em entrevista ao G1, Débora disse que só soube da repercussão do vídeo quando foi para a faculdade, dois dias mais tarde.

“Cheguei na faculdade e todo mundo me ligando falando que tinha um vídeo meu. Quando eu vi o vídeo, nem eu acreditava que eu tinha feito aquilo. Eu nem pensei, só pulei. Depois que eu pulei, peguei minhas coisas e subi como se nada tivesse acontecido”, relatou..

Sobre o “quase atropelamento”, ela brincou: “Agora eu só tenho seis vidas, eu tinha sete”.

Veja o vídeo:

***
Redação Conti Outra, com informações de Yahoo!
Fotob destacada: Reprodução.

RECOMENDAMOS




LIVRO NOVO: FABÍOLA SIMÕES







As publicações do CONTI outra são desenvolvidas e selecionadas tendo em vista o conteúdo, a delicadeza e a simplicidade na transmissão das informações. Objetivamos a promoção de verdadeiras reflexões e o despertar de sentimentos.