Sarah Culberson é uma jovem que levava uma vida normal com sua família adotiva nos Estados Unidos, até que em 2004, aos 28 anos, começou a investigar suas origens e, para sua surpresa, descobriu que na verdade faz parte da realeza e é herdeira do trono de uma importante tribo em Serra Leoa, país da África Ocidental.

Infelizmente, Sarah também descobriu que sua mãe biológica havia falecido quando ela tinha 11 anos e, embora isso a entristeceu, ela pôde conhecer outros membros da família.

Ela falou pela primeira vez ao telefone com um de seus tios que explicou que ela faz parte de uma tribo muito importante em Serra Leoa chamada Mende e que, como neta do chefe da tribo, ela era considerada uma Mahaloi.

Algum tempo depois, ela decidiu conhecer seu pai biológico. Nesta visita ao seu país natal, centenas de pessoas da tribo também compareceram para celebrar o reencontro e estar presentes na cerimônia em que ela recebeu oficialmente o título de princesa e herdeira do trono de Bumpe.

Apesar de todos esses acontecimentos serem muito diferentes da vida habitual de Sarah, ela ficou fascinada por poder conhecer mais sobre suas raízes e poder fazer algo positivo pelo povo de sua tribo, mantendo sua personalidade e conpartilhando os conhecido adquiridos com sua família adotiva, como comentou James Culberson seu pai adotivo:

“Ela era uma garotinha adorável desde que a adotamos e ela ainda é tão extrovertida, uma mulher que ama e gosta de conhecer pessoas diferentes. Desde sua primeira visita a Serra Leoa para conhecer seu pai, ela entendeu que seu papel de princesa significava encontrar uma maneira de ajudar os outros. Sarah soube reconhecer sua conexão com a família, sua posição como princesa e o país que ela deve servir.”

Além disso, Sarah e seu irmão biológico Hindo Kposowa criaram uma fundação chamada Sierra Leone Rising que se concentra em melhorar o sistema educacional em seu país e torná-lo mais acessível a todos. Além disso, Sarah conseguiu construir 9 barragens para levar água potável a mais de 12.000 pessoas em sua comunidade.

Sem dúvida, a descoberta das origens de Sarah teve um grande impacto sobre ela e sua comunidade.

***
Redação Conti Outra, com informações de Nation.
Fotos: Reprodução.

RECOMENDAMOS




LIVRO NOVO: FABÍOLA SIMÕES







As publicações do CONTI outra são desenvolvidas e selecionadas tendo em vista o conteúdo, a delicadeza e a simplicidade na transmissão das informações. Objetivamos a promoção de verdadeiras reflexões e o despertar de sentimentos.