Jaula imaginária: urso vive andando em círculos após 20 anos trancado em um zoológico

Embora hoje ele esteja em um santuário seguro e saudável, este animal ainda não superou seus anos em um zoológico onde foi vítima de abusos e falta de espaço. Uma cena de cortar o coração.

CONTI outra

Durante muitos anos, os animais foram vistos como puro entretenimento para o ser humano. Víamos animais sendo explorados em circos, zoológicos insalubres, parques aquáticos e até mesmo hotéis. Hoje, estamos caminhando para uma situação melhor e com mais empatia, onde os animais que precisam estar em santuários ou zoológicos são tratados com respeito e cuidado. Mas, muitos que viveram em épocas passadas, ainda sofrem com os traumas e sequelas deixados.

Esta é a história de um urso que, depois de ficar trancado em uma pequena jaula em um zoológico, e ser solto por resgatadores, ainda não supera seus dias naquele lugar e vive em uma “jaula imaginária”, andando em círculos.

Um vídeo chocante de um urso andando em círculos, mesmo tendo liberdade e um espaço maior do que aquele circulou pelas redes sociais e as pessoas imediatamente quiseram saber sua história.

Twitter @LibeartyBears

Ela é uma ursa e seu nome é Ina, sua vida começou em um zoológico onde ela viveu em condições deploráveis nos últimos 20 anos.

O lugar chamado “Piatra Neamt Zoo”, na Romênia, tinha apenas um covil, uma piscina e uma gaiola menor do que um urso requer, onde, além disso, Ina teve que dividir seu lugar com sua irmã Anca. Condições indignas para animais de seu porte , que requerem espaços abertos e mobilidade livre para um desenvolvimento adequado.

Porém, essa história não sairia impune. O santuário de ursos Zarnesti, preparou-se para administrar o resgate de Ina após inúmeras denúncias a uma Associação contra os maus-tratos a animais.

Desta forma, Ina foi transferida para este santuário para viver longe daqueles dias de tortura e pouco espaço e iniciar uma nova etapa longe do zoológico. No entanto, apesar de seu resgate e mesmo possuindo um grande espaço, ela ainda anda em círculos, mostrando um sinal de seu trauma.

“Quando você for a um zoológico que tem pequenos espaços para animais, lembre-se dos movimentos de Ina. Sua mente permanece presa em uma gaiola imaginária, a mesma que a manteve cativa por 20 anos. Esta é a imagem do trauma que às vezes nunca cura”, dizia a publicação do Santuário.

Ela atualmente tem árvores, sua própria piscina e seu próprio covil (grande) como abrigo, mas é claro, pode levar muito tempo para se recuperar e confiar nos humanos novamente. Desejamos melhoras à pequena Ina, e que ela consiga superar os absurdos cometidos pelo ser humano.

Twitter @LibeartyBears

Com informações de UPSOCL

Precisa de ajuda? Conheça a nossa orientação psicológica.


COMPARTILHE

RECOMENDAMOS




LIVRO NOVO: FABÍOLA SIMÕES




COMENTÁRIOS




CONTI outra
As publicações do CONTI outra são desenvolvidas e selecionadas tendo em vista o conteúdo, a delicadeza e a simplicidade na transmissão das informações. Objetivamos a promoção de verdadeiras reflexões e o despertar de sentimentos.