Já imaginaram que cuidar da saúde mental é tão importante quanto cuidar do nosso corpo?

Talvez encontremos publicações nas redes sociais com hashtags #partiucuidardasaúdemental. Vamos conversar sobre essa tendência?

Elisangela Siqueira

É comum encontrar fotos nas redes sociais das pessoas com suas roupas fitness e as hashtags #partiuacadamemia, #partiucuidardocorpinho ou #dehojeestapago. Não há problema algum em ser uma pessoa focada em academia ou alimentação saudável, muito pelo contrário. Todos nós sabemos da importância de atividades físicas e dos esportes em nossas vidas. Não há qualquer dúvida sobre os benefícios que os exercícios trazem para o corpo e alma, sendo assim, se faz necessário praticá-los.

A reflexão proposta neste artigo é que, infelizmente, a saúde mental nunca ocupou um lugar de destaque quando falamos dos cuidados importantes e até indispensáveis conosco. Vivemos em uma época em que os pais dividem suas responsabilidades em cuidar e acalmar seus filhos com aparelhos eletrônicos e apresentando vídeos ou jogos para a criança se distrair, por exemplo. Tempos também de adolescentes que se cortam escondido dos pais. Época que os adultos estão tristes, insatisfeitos e ansiosos pela rotina e excesso de trabalho.

Mesmo diante de todo esse cenário de sofrimento mental que atinge todas as idades, pouco se fala sobre a importância de cuidar do psiquismo. Freud já afirmava que o Homem não é dono dos seus próprios pensamentos, ou seja, pode-se afirmar que o ser humano não tem o controle sobre sua mente, seus sintomas e o seu funcionamento psíquico.

E é através da psicanálise que podemos nos encontrar e conhecer a nossa alma. E assim será possível compreender os nossos desejos inconscientes e processos mentais, encontrando uma solução saudável para os sintomas como depressão, ansiedade, melancolia, transtorno de déficit de atenção, transtornos alimentares, somatização, transtorno obsessivo compulsivo etc.

Reforçando o nosso propósito nesta leitura: é indispensável exercícios físicos, entretanto, somos seres indivisíveis e nossa alma segue conosco em todos os lugares, ruas, chuvas, fazendas, cidades, países e inclusive nas academias, quadras e campos de esportes e tatames. Sendo assim, em época de excesso de informações, inclusive sobre saúde mental, ainda encontramos pessoas que postam suas fotos nas redes sociais sorrindo, mas, lamentando suas dores. É possível encontrar abdomens trincados e corações partidos ou bumbuns sem celulite e corpo quase sem alma.

Seremos uma sociedade mais saudável quando a importância de cuidar da alma seja tão digna e importante quanto postar as fotos em redes sociais. Talvez, quando compreendermos que cuidar da saúde mental é tão relevante quanto cuidar da saúde física, encontraremos possíveis postagens com hashtags #partiucuidardaminhaalma, #partiumeconhecer ou #fuifazeraspazescomminhaalma.

Para finalizar, a nossa reflexão é: nosso corpo só é lindo quanto existe uma alma feliz dentro dele. Talvez cheguemos numa época que a alma trabalhada em terapia/psicanálise seja tão ou mais importante quanto a busca de um corpo perfeito.

***

Texto: Elisângela Aparecida Siqueira – Psicóloga e Psicanalista. CRP: 06/59103
Edição e Revisão: Rafael Henrique da Silva – Jornalista. MTB: 0089369/SP
Imagem: cottonbro – Pexels

Precisa de ajuda? Conheça a nossa orientação psicológica.


COMPARTILHE

RECOMENDAMOS




COMENTÁRIOS




Elisangela Siqueira
Psicóloga com especialização em Psiquiatria e Psicologia da Infância e da Adolescência e em Psicoterapia Psicanalítica Breve. Mais de 10 anos de experiência. Atendimentos presenciais e online.