Israel cria primeiro coração feito por impressora 3D a partir de células de paciente

O modelo demorou três horas para ficar pronto e tem apenas 2,5 centímetros – tamanho de um coração de coelho

CONTI outra

A partir das células de um paciente, pesquisadores da Universidade de Tel Aviv, em Israel, criaram um coração feito por impressora 3D. O modelo demorou três horas para ficar pronto e tem apenas 2,5 centímetros – tamanho de um coração de coelho. No entanto, é o primeiro a ser impresso com todos os vasos sanguíneos, ventrículos e câmaras, usando uma tinta feita a partir dos próprios materiais biológicos do paciente. Os especialistas acreditam que é um avanço para futuramente corrigir problemas cardíacos e até servir como transplante.

Os pesquisadores começaram separando os componentes celulares dos não celulares de um tecido de gordura. As células foram “reprogramadas” para se tornarem células tronco e depois se tornarem células do coração. Já a parte não celular foi transformada em um gel que serviu como tinta durante a impressão.

De acordo com o professor e coordenador do projeto, Tal Dvir, o procedimento com as células do paciente reduz as chances de o corpo rejeitar o órgão, já que “é completamente biocompatível e combina com o paciente”, disse a Bloomberg.

As células ainda precisam de mais um mês amadurecendo para começar a bater e contrair.

Ainda segundo Dvir, os minicorações podem ser testados em animais, mas não têm previsão para quando serão feitos em humanos.

Um coração do tamanho do ser humano demoraria um dia para ser impresso e precisaria de um bilhão de células – proporção bem maior que as milhares usadas nessa miniatura.

Fonte indicada:  Época Negócios

Precisa de ajuda? Conheça a nossa orientação psicológica.


COMPARTILHE

RECOMENDAMOS



COMENTÁRIOS




CONTI outra
As publicações do CONTI outra são desenvolvidas e selecionadas tendo em vista o conteúdo, a delicadeza e a simplicidade na transmissão das informações. Objetivamos a promoção de verdadeiras reflexões e o despertar de sentimentos.