Utilizando uma técnica conhecida como radioembolização, uma equipe do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Botucatu, no interior de São Paulo, conseguiu reduzir um tumor cancerígeno de um paciente.

Inédito no Sistema Único de Saúde (SUS) e ainda em fase de pesquisa, o procedimento pode ajudar no tratamento do câncer hepático.
Sendo este um projeto de pesquisa, o tratamento ainda não pode ser oferecido a todos os pacientes, mas significa um avanço no controle de tumores no fígado.


A nova técnica trata tumores e metástases hepáticos através de radiação. O processo consiste em injetar princípios radioterápicos diretamente no tumor, através da artéria hepática.

“O procedimento não é curativo, porém pode causar uma redução considerável no tamanho do tumor, evitando que ele cause mais danos ao paciente portador dessa condição patológica”, explica o médico Fernando Gomes Romeiro, docente de Clínica Médica e autor do estudo.

***

Redação CONTI outra. Com informações de Isto é

RECOMENDAMOS




LIVRO NOVO: FABÍOLA SIMÕES







As publicações do CONTI outra são desenvolvidas e selecionadas tendo em vista o conteúdo, a delicadeza e a simplicidade na transmissão das informações. Objetivamos a promoção de verdadeiras reflexões e o despertar de sentimentos.