Esse homem de 68 anos fez um grande investimento de seu dinheiro em uma cirurgia estética incomum. Ele gastou 130 mil libras esterlinas (equivalente a R$ 836 mil) para fazer uma cirurgia dolorosa, ter ossos da perna quebrados e crescer oito centímetros.

De acordo com o canal britânico ITV, Roy Conn media 1,67 metro e depois de passar pelo procedimento ficou com 1,75. Nos Estados Unidos, a cirurgia se chama alongamento do fêmur.

Imagem: Reprodução de vídeo/ITV

O procedimento envolve a quebra dos dois fêmures e a inclusão de uma haste dentro dos ossos, portanto é bem doloroso. Roy passou cerca de uma hora e meia na cirurgia e recebeu liberação médica em seguida.

“Eu não tinha um grande complexo sobre isso, só sempre soube que era baixo”, disse o paciente em entrevista ao programa This Morning, na manhã quinta-feira (17).

Além disso, ele confirmou que sentiu dores durante a recuperação, mas não teve esse tipo de preocupação prévia. “Eu não me preocupei muito. De certa forma, tive a ideia e fui atrás”, disse.

Quem fez a cirurgia em Roy foi o médico Kevin Debiparshad, que também contou sua experiência aos jornalistas britânicos e confirmou que houve aumento na adesão ao procedimento após a pandemia, já que os pacientes podem passar pelo processo de recuperação em casa.

“O paciente passa por um processo de ‘alongamento’, que leva mais ou menos um milímetro por dia. Leva cerca de 25 dias para crescer dois centímetros e meio”, afirmou o médico.

Com informações de UOL

RECOMENDAMOS




LIVRO NOVO: FABÍOLA SIMÕES







Ana, 20 anos, estudante de Artes Visuais na UNESP de Bauru. Trago aqui matérias que são boas de se ler.