Homem cadeirante adota cão sem as patas dianteiras. Agora são companheiros de rodas!

O cãozinho Roo estava prestes a ser sacrificado quando Steve o levou para casa depois de se conectar profundamente com ele. Agora eles têm aventuras sobre rodas todos os dias.

Ana Carolina Conti Cenciani

O filhote de apenas 6 meses havia passado a vida inteira em um abrigo de animais e mesmo sendo amigável, obediente e adorável, não conseguiu encontrar uma família. Tudo porque ele não possue as duas pernas dianteiras.

Seu defeito de nascença não o permitiu encontrar uma família, assim, sua vida era resumida em uma pequena gaiola no canil.

Até o momento em que abrigo que ele habitava não podia mais mantê-lo por causa de todos os cuidados especiais que ele exigia; portanto, a única opção que restava era sacrificá-lo.

Roo morreria sem saber qual era o afeto de uma família, e o filhote parecia saber o que iria acontecer: estava deprimido e derrotado por todas as dificuldades que a vida lhe apresentava.

Mas enquanto tudo indicava que ele morreria sozinho, triste e abandonado, seu destino tinha uma agradável surpresa.

Steve Jewel, de 28 anos, viveu uma situação semelhante. Depois de um acidente de carro que o deixou em uma cadeira de rodas pelo resto da vida, o homem sabia exatamente como era ser visto de maneira diferente e sentir-se menos que seus colegas porque não conseguia andar.

Apesar do grande apoio da família e de uma atitude sempre positiva (“pelo menos eu não morri”), Steve ainda se sentia sozinho em um mundo que parecia não entender o que estava acontecendo. Foi assim, até que ele conheceu o caso de Roo.

Assim que soube que o filhote seria sacrificado, ele foi ao abrigo de animais e adotou o filhote. Quando ele viu, sentiu seu coração se encher de amor e ternura. O cachorro era o mesmo que ele, tinha duas pernas a menos e ninguém o entendia.

“Isso foi um sinal, eu tive que adotá-lo.”

“Ele é uma graça e está se divertindo muito sendo um cachorro normal. Ele não se sente diferente e tem muitas pessoas que o amam ao seu redor”, explicou Steve Jewel à rede de televisão ABC6 de Chicago.

“Roo me ajuda a ver que está tudo bem. Ele me dá o amor que eu preciso o dia todo, e me deu um motivo para sorrir e seguir em frente”, acrescentou ele.

Desde então, Roo e Steve são inseparáveis. O pai de Steve construiu uma cadeira de rodas especial para Roo e agora eles rolam juntos por toda parte. Todo dia é uma nova aventura para eles!

Os vizinhos, amigos e familiares de Steve já haviam adaptado sua casa para que ele pudesse viver normalmente em uma cadeira de rodas. Assim, a casa já estava pronta para receber o cãozinho Roo.

Ambos estavam perdidos e se sentiam sozinhos. Quando se conheceram, perceberam que a vida era mais do que isso, que existem pessoas e animais passando pela mesma situação e que merecem o mesmo respeito, carinho e amor que todos os outros.

Sem dúvida, eles foram feitos um para o outro!

Com informações de UPSOCL

Precisa de ajuda? Conheça a nossa orientação psicológica.


COMPARTILHE

RECOMENDAMOS




COMENTÁRIOS




Ana Carolina Conti Cenciani
Ana, 19 anos, estudante de Artes Visuais na UNESP de Bauru. Trago aqui notícias que são boas de se ler.