Homem abre refúgio para cães idosos que foram abandonados

Cães e gatos idosos são deixados na rua, à própria sorte, simplesmente porque seus donos não estão dispostos a arcar com os gastos gerados por um animal no fim da vida. Mas alguém de bom coração resolveu ser o anjo da guarda destes tristes velhinhos.

REDAÇÃO CONTI outra

Quando um objeto fica velho, nós costumamos descartá-lo com facilidade, entendendo que ele já não tem mais utilidade. Essa lógica tão simples geralmente é aplicada sem qualquer tipo de culpa ou remorso, uma vez que estamos tratando de objetos inanimados. Mas a distorção acontece quando as pessoas aplicam a mesma prática ao lidar com “velhos amigos” que já não tem mais a mesma vitalidade de antes. Todos os dias, muitas pessoas abandonam seus animais de estimação, justamente no momento em que eles mais precisam de atenção e cuidados especiais, como tratamentos veterinários, medicamentos, alimentação diferenciada, entre muitas outras coisas que geram gastos extras. Cães e gatos idosos são deixados na rua, à própria sorte, simplesmente porque seus donos não estão dispostos a arcar com os gastos gerados por um animal no fim da vida. Mas alguém de bom coração resolveu ser o anjo da guarda destes tristes velhinhos.

Russell Clothier criou o Sheps Place, um santuário localizado no estado do Missouri, dedicado ao cuidado de cães mais velhos que não tiveram a sorte de terem sido adotados.

A ideia surgiu quando Clothier resgatou um cão Beagle-Basset Hound, de 10 anos e ficou sensibilizado com a situação do animal. Ele então entendeu a necessidade de um espaço que acolhesse e desse uma segunda chance a cãezinhos em idade avançada que são obrigados a vagar sozinhos pelas ruas da cidade.

As instalações do Santuário fundado por Russell Clothier tem chuveiros especiais, um grande pátio para que os cães possam correr durante todo o dia e camas espaçosas onde eles podem descansar confortavelmente.

O trabalho voluntário de Clothier também ajuda outros abrigos. Quando um animal que vive em um abrigo chega à velhice sem ser adotado, Clothier o acolhe no santuário para que ele possa conviver com outros cães da sua idade e também receber todo o amor e o carinho que merecem. A ideia do fundador do santuário é criar um ambiente doméstico, porque, infelizmente, a maioria destes cães vem de uma casa onde as pessoas não podiam cuidar deles.

Esta bela iniciativa ajuda estes cães a ter um fim de vida digno, com conforto e tranquilidade.

***
Redação CONTI outra. Com informações de Nation.

Precisa de ajuda? Conheça a nossa orientação psicológica.


COMPARTILHE

RECOMENDAMOS



COMENTÁRIOS




REDAÇÃO CONTI outra
As publicações do CONTI outra são desenvolvidas e selecionadas tendo em vista o conteúdo, a delicadeza e a simplicidade na transmissão das informações. Objetivamos a promoção de verdadeiras reflexões e o despertar de sentimentos.