Hoje sinto-me como naquele dia em que, com 12 anos, arrumei a casa toda, deixei queimar as batatas do jantar, pus a mesa com os talheres correctamente posicionados, apanhei a roupa do estendal, fiz todos os trabalhos de casa… e ninguém reparou que tinha feito mais do que podia.

 

Vida

RECOMENDAMOS




LIVRO NOVO: FABÍOLA SIMÕES







As publicações do CONTI outra são desenvolvidas e selecionadas tendo em vista o conteúdo, a delicadeza e a simplicidade na transmissão das informações. Objetivamos a promoção de verdadeiras reflexões e o despertar de sentimentos.