O aquecimento global é hoje um dos principais desafios da humanidade. Uma vez que não depende apenas dele a sobrevivência de nossa espécie nos próximos anos, mas também de toda a vida que habita o planeta hoje. São relações interdependentes que não podem ser destruídas.

E é por isso que organizações e empresas, bem como alguns governos, têm feito sua parte para enfrentar esta crise climática. Inovando com tecnologias, com legislações e realizando dias de conscientização e reciclagem para que a importância seja compreendida.

Dentre diversas iniciativas, existem aqueles que se destacam por seu empenho e que muitas vezes, o fazem sozinhos. Como é o caso do cidadão indiano Marimuthu Yoganathan, popularmente conhecido como o “homem-árvore de Coimbatore”.

Este motorista de ônibus plantou mais de 400 mil mudas na cidade de Tamil Nadu, gastando até 40% de seu salário para comprar sementes e realizar seu plantio dessa flora tão útil e benéfica.

ANI

A iniciativa de Marimuthu é motivo de orgulho para seus compatriotas, que elogiaram e aplaudiram seu trabalho ecológico. Amigo do meio ambiente que recentemente recebeu o prêmio de “Guerreiro Ecológico” pelo vice-presidente de seu país. Um prêmio que ele valoriza e aprecia, mas que deixa claro que prefere juntar mais pessoas como ele a fazer algo pela natureza.

ANI

“Minha intenção não é ganhar prêmios. Se eu conseguir essas decorações, mais pessoas me chamarão para plantar árvores também em outros estados. Isso vai realizar meus sonhos (…). Meu pedido para que o prêmio me fosse enviado pelo correio foi rejeitado. Eu estava preocupado com a passagem do trem, os dias em que tiraria minha licença e os custos de acomodação em Nova Delhi. Mas estou feliz por ter recebido o prêmio pessoalmente de ninguém menos que o vice-presidente do país”, conta Marimuthu Yoganathan à ANI.

ANI

Sua meta atual é cultivar cinco árvores frutíferas, mas infelizmente, apesar das premiações, ele ainda não recebeu apoio financeiro do governo estadual ou federal.

Além de tudo, ele também visitou cerca de 3.740 locais de ensino, como universidades, faculdades, escolas e indústrias para aumentar a conscientização sobre o meio ambiente. É comum de Marimuthu também levar diversas mudas para seu trabalho e assim distribuíl-las para os passageiros.

ANI

Um guerreiro ecológico que, apesar de ter recebido tantos prêmios, ainda não possui bolsa ou programa que apoie seu trabalho pela natureza e pelo planeta. Mas ele não desiste e continua todos os dias plantando árvores depois de dirigir seu ônibus.

ANI

 

Com informações de UPSOCL

RECOMENDAMOS




LIVRO NOVO: FABÍOLA SIMÕES







Ana, 20 anos, estudante de Artes Visuais na UNESP de Bauru. Trago aqui matérias que são boas de se ler.