O nadador profissional Adam Walker mergulhou na costa da Nova Zelândia para realizar outro feito de sua lista de desejos. O desafio era completar os 16 milhas para nadar pelo Estreito de Cook.

Assim que ele entrou na água, um grupo de golfinhos logo se aproximou e eles começaram a nadar juntos. Tudo parecia calmo e uma experiência muito bonita, até que ele percebeu que um grande tubarão branco apareceu a poucos metros de distância.

“Olhei para baixo e vi um tubarão alguns metros abaixo de mim “, disse Adam em seu canal no YouTube. “Tentei não entrar em pânico, pois tenho o objetivo de nadar com sucesso.”

No entanto, ele nunca esperou que os golfinhos o ajudassem em um momento tão difícil, pois como mecanismo de defesa, esses mamíferos formavam um anel protetor ao seu redor quando o tubarão começou a se aproximar.

“Gosto de pensar que eles estavam me protegendo e me guiando para casa ”, disse ele ao Marlborough Express. “Esta memória vai ficar comigo para sempre.”

Permanecer unidos é a principal maneira de os golfinhos se defenderem de um ataque de tubarão, e as corajosas criaturas muitas vezes assediam o predador e o afugentam. Se os golfinhos fizeram isso em defesa de Adam é outra questão, mas eles venceram o tubarão de qualquer maneira.

“Não posso dizer se os golfinhos vieram em meu auxílio como um casulo, pois eles não podem falar comigo, mas posso dizer que depois de alguns minutos, o tubarão desapareceu e os golfinhos ficaram comigo por mais 50 minutos, o que foi um uma experiência incrível ”, disse Adam.

Apesar de ter sido avisado de que não haveria tubarões tão perto da costa, foi uma surpresa conhecer esta espécie, embora já tivesse tido duas experiências com este animal no Havai e no canal de Tsugaru no Japão. Seu conselho: não entre em pânico.

***
Redação Conti Outra, com informações de UPSOCL.
Fotos: Reprodução.

RECOMENDAMOS




LIVRO NOVO: FABÍOLA SIMÕES







As publicações do CONTI outra são desenvolvidas e selecionadas tendo em vista o conteúdo, a delicadeza e a simplicidade na transmissão das informações. Objetivamos a promoção de verdadeiras reflexões e o despertar de sentimentos.