“O Golpista do Tinder” é um dos novos documentários da Netflix e deu muito o que falar. A produção conta a história real de um homem israelense que fingia ser filho de um bilionário e aplicava golpes nas mulheres que conhecia pelos aplicativos de relacionamento.

Ele utilizava o nome Simon Leviev e aplicava os golpes de maneira sutil e com bastante calma, enquanto aproveitava de viagens caríssimas por toda a Europa. Estima-se que ele chegou a roubar cerca de 10 milhões de dólares durante toda sua “carreira”.

Foto: Reprodução

Mas agora, Leviev provou um pouco de seu veneno e acabou caindo em um golpe na internet que o fez perder milhares de dólares. De acordo com o TMZ, o israelense foi induzido ao erro ao tentar conseguir o selo de perfil verificado no Instagram.

Foto: Reprodução

Uma mulher entrou em contato com ele pela rede social e ofereceu ajuda, dizendo que seu marido trabalhava na plataforma e poderia agilizar o processo. Eles chegaram a fazer chamadas de vídeo e o cenário era semelhante ao da empresa Meta, dona do aplicativo.

O casal pediu US$ 6,6 mil, o que equivale a cerca de R$ 34 mil, para verificar o perfil de Simon. Ele assinou um contrato com a produtora de Hollywood, Gina Rodriguez que achou a movimentação financeira suspeita e foi checar a história com o Instagram.

Foi assim que que Rodrigues descobriu que o Instagram não cobra para verificar contas, mas já era tarde demais. O casal de golpistas já havia apagado todas as redes sociais após receber o dinheiro.

 

Com informações de Yahoo

RECOMENDAMOS




LIVRO NOVO: FABÍOLA SIMÕES







As publicações do CONTI outra são desenvolvidas e selecionadas tendo em vista o conteúdo, a delicadeza e a simplicidade na transmissão das informações. Objetivamos a promoção de verdadeiras reflexões e o despertar de sentimentos.