Gatinho de 14 anos encontra seu lar na casa de uma mulher idosa. Serão companheiros até o fim da vida!

O felino estava internado há muito tempo, mas agora pode desfrutar de seus anos dourados na companhia de sua amada dona.

Ana Carolina Conti Cenciani

O amor surge quando menos o esperamos e embora isso geralmente aconteça na vida de seres humanos, também acontece quando se trata de animais.

Um exemplo é este gatinho de abrigo, que aos 14 anos encontrou uma companheira perfeita para compartilhar momentos da terceira idade.

Uma cuidadosa senhora que o compreende perfeitamente tornou-se sua nova companheira para o resto de sua vida. No início de maio este gatinho foi levado ao Animal Care and Control do Condado de Anne Arundel, ele era um gato mais velho que precisava de atenção e também foi descrito pela equipe como dócil e gentil.

Assim, após algum tempo sob supervisão, os cuidadores do abrigo decidiram que era hora de encontrar um lar para ele.

Para isso organizaram a procura de um lar para o bichano, claro que ele não iria embora sem nome, sendo assim, foi batizado de “LL Cool”. O que procuravam para ele era um lugar tranquilo e confortável, afinal ele já não possui toda a energia de sua juventude.

Facebook / FAACAC

Assim, após vários meses de espera, um voluntário que trabalhava no abrigo e se apaixonou pelo gato desde o primeiro dia, teve uma ideia e lembrou que conhecia o par perfeito para este felino.

A mãe do voluntário era uma doce mulher de 89 anos que mora em uma casa de repouso. Ela precisava de uma companhia doce e gentil, basicamente essa era a descrição de LL Cool, que ao chegar em sua nova casa foi renomeado como Raven.

Felizmente, o centro de atendimento ao idoso tem políticas que permitem que os animais vivam com os idosos.

Facebook / FAACAC

Além disso, Raven é um gato muito calmo e está vacinado, de forma alguma gera desconforto neste local. A senhora fica muito feliz por tê-lo ao seu lado, graças à sua companhia seus momentos são mais agradáveis.

Para o filho desta senhora, é reconfortante saber que a mãe se diverte muito na aposentadoria, acompanhada de um animal calmo e terno que só recebe e dá amor. No asilo em que mora, ele é muito querido por todos e os demais idosos também aproveitam para dar e receber carinho do pequeno.

Facebook / FAACAC

Um animal de estimação nunca será uma má ideia, pelo contrário, é uma fonte de entretenimento e ternura que sendo bem cuidado e amado estará sempre disposto a mostrar a sua melhor personalidade.

Com informações de UPSOCL

Precisa de ajuda? Conheça a nossa orientação psicológica.


COMPARTILHE

RECOMENDAMOS




COMENTÁRIOS




Ana Carolina Conti Cenciani
Ana, 19 anos, estudante de Artes Visuais na UNESP de Bauru. Trago aqui notícias que são boas de se ler.