Um menino australiano de apenas quatro anos deixou sua mãe boaquiaberta ao falar sobre um aborto que ela sofreu antes de ele vir ao mundo. Em seu perfil nas redes sociais, Laura Mazza compartilhou o curioso relato sobre como o pequeno Luca lhe disse que já morou em sua “barriga” e se tornou um anjo.

“Antes de eu engravidar de Luca, tive uma hemorragia intensa. Lembro-me de ter feito um teste de gravidez positivo e, depois de alguns dias, senti dores intensas e passei por um período ruim. Eu não tinha certeza do que era e só agora tenho uma ideia. Eu fiquei grávida de Luca praticamente de imediato. Eu sabia que Luca tinha andado por aqui antes. Eu poderia apenas dizer que ele parecia um velhinho – ele sempre foi sábio e diz algumas coisas realmente engraçadas, cantando canções antigas que ele não teria ouvido em seus 4 anos. Mas esta noite, no banho, ele disse algo que realmente me chocou e me fez acreditar que ele é uma alma antiga.”, iniciou a mãe.

Ele perguntou: ‘mamãe, nós moramos na Austrália?’ Eu disse: ‘sim nós moramos na Austrália’. E ele: ‘Eu não. Eu vivi em sua barriga’. E eu disse ‘sim, você morou, mas agora você mora na Austrália’. E ele ‘sim, mamãe, eu vivi em sua barriga, eu estava lá, mas depois eu morri’. Fiquei chocada e disse ‘o que você quer dizer com isso?’. Ele disse ‘sim, mamãe, eu fui até sua barriga e depois morri. Eu fui procurar por você, mas não consegui encontrar. Fui à sua casa, fui a todos os lugares, mas você não podia me ouvir. Então, fiquei triste, mas depois me tornei um anjo. Eu senti sua falta, então eu queria voltar para você. Então, virei um bebê em sua barriga novamente e, então, nasci de novo. Eu não estava no paraíso, eu estava na Austrália e eu era seu bebê de novo. E agora estou feliz por ser seu bebê de novo. Estou feliz porque posso crescer agora’.”, continuou.

Leia também:Seu filho te escolheu para que você fosse sua mãe

Laura contou ainda que não conseguiu ouvir o relato do filho sem cair aos prantos: “Eu apenas olhei para ele e chorei. Eu nunca tive uma conversa com ele sobre anjos ou algo assim”, disse ela, emocionada. “Nossos bebês sabem quem eles querem que sejam suas mamães muito antes de sabermos que eles existem. É a prova de que eles realmente nos escolhem e suas almas estão sempre conosco, nesta vida ou na próxima”, afirma.

O relato de Laura rapidamente viralizou nas redes sociais e fez muita gente se incentivou outras pessoas a compartilharem também suas histórias. “Isso é tão bonito. Sempre senti que nossa pequenina nos escolheu. Ela sempre quis ser minha garotinha”, comentou uma mãe. “Temos a certeza de que aconteceu com nosso terceiro bebê”, escreveu outra.

***
Redação Conti Outra, com informações de Crescer.
Fotos: Reprodução/Instagram.

RECOMENDAMOS




LIVRO NOVO: FABÍOLA SIMÕES







As publicações do CONTI outra são desenvolvidas e selecionadas tendo em vista o conteúdo, a delicadeza e a simplicidade na transmissão das informações. Objetivamos a promoção de verdadeiras reflexões e o despertar de sentimentos.