Garotinha arrecada 150 bicicletas para crianças de Linhares (ES). Uma linda ação de Natal!

Marina Cunico, de apenas 13 anos, conseguiu reunir uma rede de voluntários, que arrecadaram cerca de 150 bicicletas.

Ana Carolina Conti Cenciani

Aos 13 anos, Meirielly Bar estampa no rosto o sorriso de quem ganhou sua primeira bicicleta. O presente de natal antecipado chegou até a menina, moradora da comunidade de Areal, em Linhares, pelas mãos de uma outra adolescente, também de 13 anos. Trata-se de Marina Cunico, que tornou-se a mentora de uma rede de voluntários responsáveis por arrecadar cerca de 150 bicicletas.

Com diferentes tamanhos e pinturas, todas as bicicletas foram doadas à comunidade de Areal. Apesar de morar em Vitória, Marina teve a ideia de levar as doações para lá durante uma viagem. Ao passar pelo local, ela viu uma família inteira se equilibrando em cima de uma bicicleta, que parecia ser o único meio de transporte daquelas pessoas.

Com o propósito de mudar tal realidade, a menina pôs para funcionar o que ela chama de “teia do bem”. “A minha teia do bem é quando uma pessoa ajuda a outra, que ajuda a outra e aí vira uma grande teia”, explica ela.

E não foram poucos os envolvidos. Além de quem doou as bicicletas, houve também voluntários para recolher e reformar as bikes. Até mesmo bicicletarias se engajaram para ajudar na causa.

Bicicletas arrecadadas foram doadas às crianças da comunidade de Areal, em Linhares — Foto: Reprodução/TV Gazeta

Marina diz que diante de todo esse esforço o mais importante é ver o sorriso das crianças. E o rosto de cada uma das presenteadas mostra que o objetivo foi alcançado com sucesso.

“É um presente muito legal para as crianças, para a gente. Vamos aproveitar bastante. As crianças ficaram felizes, andam para cima e para baixo agora”, alegra-se Anice Pinha, de 16 anos.

Uma parte das bicicletas também foi destinada para o uso de toda a comunidade. Trata-se do “Comunibike”, outra ideia que partiu da própria Marina.

Marina Cunico, de 13 anos, é a organizadora da ação — Foto: Reprodução/TV Gazeta

“É uma bicicleta comunitária que todos vão poder pegar. Elas têm as regrinhas, as pessoas têm que devolver, avisar se tiver algum problema com elas. Eu espero que ano que vem elas estejam novinhas ainda”, diz a menina.

 

Com informações de G1

Precisa de ajuda? Conheça a nossa orientação psicológica.


COMPARTILHE

RECOMENDAMOS




COMENTÁRIOS




Ana Carolina Conti Cenciani
Ana, 19 anos, estudante de Artes Visuais na UNESP de Bauru. Trago aqui notícias que são boas de se ler.